Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Contraceptivo em gel pode ser alternativa à pílula

Ainda em fase de testes, novo medicamento não apresenta efeitos colaterais

“Elas precisam usar apenas 3mg do gel uma vez ao dia”, explica Ruth Merkatz, coordenadora do estudo

Aplicado diariamente sobre a pele, um novo contraceptivo em gel pode ser a alternativa ideal para milhares de mulheres que não se adaptam à pílula. De acordo com o centro de pesquisas Population Council, de Nova York, o gel não tem os efeitos colaterais típicos do comprimido (como náuseas ou ganho de peso) e pode ser usado por mulheres que estão amamentando – em geral, aconselhadas a não tomar pílulas já que os hormônios podem interferir na produção de leite.

O novo contraceptivo, que pode ser aplicado no abdômen, nas coxas, nos braços ou nos ombros, é absorvido rapidamente pela pele e não deixa resíduo. Segundo Ruth Merkatz, que coordenou o estudo, das 18 mulheres que participam dos testes há sete meses, nenhuma engravidou ou apresentou algum tipo de rejeição ao material. “Elas precisam usar apenas 3mg do gel uma vez ao dia”, explicou, ao jornal britânico The Guardian.

A principal droga presente na formulação do gel é o nestorone, um novo tipo do hormônio progesterona. Mas o produto ainda contém um tipo de estrogênio quimicamente similar ao produzido pelo organismo feminino. Os dois tipos de hormônios, importantes para a gravidez, têm sua produção natural interrompida no corpo pela ação do produto. “Estamos nas primeiras fases de testes, mas se a evolução continuar segura, logo estaremos testando em milhares de outras mulheres”, destaca Ruth.