Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Cigarro não tem o poder de controlar o stress do fumante

Pesquisa comprova que o efeito é totalmente oposto, e a ansiedade e irritação podem aumentar

Muitos fumantes alegam que o cigarro tem a capacidade de diminuir o stress e a irritação. Porém, pesquisadores da Escola de Medicina e Odontologia de Londres descobriram que essa sensação de tranquilidade não passa de ilusão. Fumar, na verdade, surte o efeito totalmente oposto, aumentando os níveis de stress a longo prazo.

No estudo, cientistas acompanharam 469 pessoas que tentaram parar de fumar após serem hospitalizadas por problemas cardíacos. No início, os pacientes apresentaram níveis de stress semelhantes e, no geral, acreditavam que fumar os ajudava a lidar com isso. Um ano depois, 41% deles mantiveram a abstinência e os pesquisadores observaram que estes pacientes tiveram “uma queda significativamente maior” na irritação (quase 20%), em comparação aos que permaneceram fumantes.

Segundo os estudiosos, isso aconteceu porque os fumantes tinham que continuar lidando com a ansiedade que sentiam no intervalo entre um cigarro e outro, enquanto os abstêmios ganharam uma liberdade maior em relação ao desejo pela nicotina – eliminando uma importante fonte de stress. Outros estudos também chegaram ao mesmo resultado.