Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Bolsonaro diz que não vai tomar a vacina contra a Covid-19

Presidente disse que "não tem cabimento" se vacinar porque sua imunidade "está lá em cima"

Por Simone Blanes Atualizado em 13 out 2021, 15h46 - Publicado em 13 out 2021, 13h12

O presidente Jair Bolsonaro voltou a afirmar nesta quarta-feira o que havia dito em entrevista a VEJA:  não vai se vacinar contra a Covid-19. “Eu decidi não tomar mais a vacina. Estou vendo novos estudos, a minha imunização está lá em cima…”, disse ele em entrevista à Rádio Jovem Pan.

Segundo o presidente, “não teria cabimento” se imunizar. “Para que vou tomar vacina? Seria a mesma coisa de você jogar na loteria 10 reais para ganhar dois”. acrescentou ele, que em declarações públicas e entrevistas anteriores já havia dito que seria o último brasileiro a se vacinar no país.

Bolsonaro também chegou a questionar a eficácia das vacinas quando testou positivo para Covid-19, em agosto do ano passado. Além de não incentivar a vacinação, o presidente também sempre foi contra as medidas de proteção sanitárias como o uso de máscaras e o distanciamento social.

Recentemente, ele viajou para Nova York, nos Estados Unidos, para participar da abertura da Assembleia-Geral da ONU e enfrentou restrições por não ter sido vacinado. No domingo 10, também foi impedido de entrar no estádio para ver o jogo entre Grêmio e Santos, na Vila Belmiro.

Cabe esclarecer mais uma vez que mesmo quem já foi infectado pelo coronavírus deve se imunizar. Trata-se de uma medida de proteção individual, de familiares e de toda a coletividade. Além de seguras, as vacinas impedem com eficácia que a Covid-19 evolua para quadros graves

Continua após a publicidade
Publicidade