Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Aumento de peso associado a parar de fumar, se houver, é pequeno

Pesquisadores afirmam que aumento do IMC com o abandono do tabagismo é pequeno e maior entre pessoas mais velhas

Parar de fumar engorda? Ao que tudo indica, isso não passa de um mito. De acordo com um novo estudo publicado recentemente no periódico Health Service Research, o ganho de peso atribuído ao abandono do cigarro, se acontecer, é considerado pequeno e também está associado a outros fatores, como índice de massa corpórea e idade.

CONHEÇA A PESQUISA

Título original: Smoking cessation and body weight: Evidence from the behavioral risk factor surveillance survey

Onde foi divulgada: periódico Health Service Research

Quem fez: Panagiotis Kasteridis e Steven T. Yen

Instituição: Universidade de Tennessee, nos Estados Unidos

Dados de amostragem: 349.000 fumantes e ex-fumantes

Resultado: Abandono do cigarro está associado ao ganho de peso, especialmente entre mulheres mais velhas, que engordam cerca de seis quilos em dez anos. Entretanto, ganho de IMC é considerado pequeno, e não é maior entre pessoas obesas.

Pesquisadores da Universidade de Tennessee, nos Estados Unidos, avaliaram 349.000 fumantes e ex-fumantes a partir de dados da Vigilância de Fatores de Risco Comportamentais de 2004 a 2005 e 2009 a 2010. Esses indivíduos responderam a um questionário sobre comportamento, tabagismo, saúde e índice de massa corpórea (IMC).

Os autores do estudo observaram que parar de fumar foi associado a um pequeno aumento do IMC. Homens e mulheres jovens aumentaram em 2,3% o índice no período de um mês após parar de fumar, e 5,2% entre três e seis meses depois. Entre homens e mulheres mais velhos, entretanto, o ganho de peso foi um pouco maior, mas cada sexo alcançou o ganho de peso máximo em tempos diferentes. Mulheres mais velhas foram as que mais aumentaram o peso: 8% no IMC, ou algo em torno de seis quilos, dez anos após pararem de fumar.

De acordo com os autores do estudo, esses resultados devem encorajar as pessoas, especialmente os jovens, a parar de fumar, já que a pequena mudança no IMC é compensada pelos benefícios. Eles também ressaltam que entre obesos e pessoas com sobrepeso o aumento do IMC é modesto e semelhante ao da população com IMC considerado ideal.