Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Leitor: Covid-19, Rosangela Moro e Santos Cruz

Os assuntos mais comentados da semana

Por Da Redação Atualizado em 26 nov 2020, 17h54 - Publicado em 27 nov 2020, 06h00

Assuntos mais comentados

– Reportagem de capa
– Entrevista de Páginas Amarelas (Rosangela Moro)
– Eleições municipais
– General Carlos Alberto dos Santos Cruz
– Papa Francisco

PANDEMIA

Mandem um exemplar de VEJA com as descobertas da ciência em torno da pandemia para o presidente (“A ciência tem as respostas”, 25 de novembro).
Pedro Bonilla
São Paulo, SP (via Instagram)

Adorei a capa.
Eduardo Abdala
São Paulo, SP (via Instagram)

Viva a ciência, viva a terra redonda!
Bianca Rodrigues
São Paulo, SP (via Instagram)

ROSANGELA MORO

Admiro alguém em sã consciência não ter notado as ideologias deste governo, apoiá-lo e posteriormente se espantar com os absurdos (“Dias muito intensos”, entrevista de Páginas Amarelas com Rosangela Moro, 25 de novembro).
Ana Paula Wannmacher da Silva
Canoas, RS (via Instagram)

Recordo-me dos tempos do colégio, quando aprendi que água e óleo não se misturam. É difícil entender como um magistrado no auge da profissão larga tudo para se envolver com gentinha da pior espécie de nosso país. Que sirva de lição às futuras gerações.
José Mauro da Costa Marques
São Paulo, SP (via Instagram)

Eu só me lembro de uma frase de Rosangela — “Moro e Bolsonaro: vejo uma coisa só”.
Igor Taylor
São Paulo, SP (via Instagram)

SÃO PAULO

Só falta a Guilherme Boulos dizer que é o “Boulinho paz e amor” (“Reviravolta à esquerda”, 25 de novembro). Já vimos esse filme antes.
Rafa Veran
São Paulo, SP (via Instagram)

GENERAL SANTOS CRUZ

O general Carlos Alberto dos Santos Cruz disse o que poucos têm coragem de dizer: os extremos são semelhantes na forma de agir (“Aliados do presidente na trincheira”, 25 de novembro).
Fabio Reinmann
Curitiba, PR (via Instagram)

PT verde-amarelo, kkk. A melhor definição que já vi deste governo.
Anna Thais Gomes
São Paulo, SP (via Instagram)

O bolsonarismo não é uma ideologia. É uma modinha.
Gabriel Gabino
Campo Grande, MS (via Instagram)

CASSINOS

A maior máquina de lavar dinheiro no mundo são os cassinos, de domínio das máfias. Mas eles geram muitos empregos, especialmente para músicos e artistas. Que venham (“Aposta contra a crise”, 25 de novembro).
Ademir Toani
Botucatu, SP (via Facebook)

Continua após a publicidade

PRIMEIRA PESSOA

Que Deus possa confortá-lo um pouco da dor mensurável — e que a justiça pela morte de Marina Kohler chegue logo (“A ficha começou a cair”, Primeira Pessoa com Felipe Burato, marido da ciclista que morreu atropelada em São Paulo, 25 de novembro).
Andrey Kavalciuki
São Paulo, SP (via Facebook)

TRUMP

Sou totalmente favorável à recontagem de votos nas eleições dos Estados Unidos — assim Trump perde duas vezes (“Daqui ninguém me tira”, 25 de novembro).
João Paulo Costa
São Paulo, SP (via Instagram)

VILMA GRYZINSKI

Sempre sou positivo, e creio sempre no melhor. O negativo deixo para as outras pessoas. É preciso haver equilíbrio. Positividade atrai positividade, e o contrário é verdadeiro (“A Covid-19 roubará o Natal?”, 25 de novembro)
Alexandre Marinai
Americana, SP (via Facebook)

CONSUMO

Que dó! Como conseguem matar essas criaturas lindas, os visons, por dinheiro e ganância (“Uma questão de pele”, 25 de novembro)?
Cris Thiane Rodrigues
São Paulo, SP (via Instagram)

ALZHEIMER

Tenho Alzheimer e tomo uma medicação que retarda um pouco a doença. Acho que não terei tempo para o novo medicamento (“O passado de presente”, 18 de novembro).
Ieda Maria Couto
São Paulo, SP (via Facebook)

É uma pena que muitos não conseguirão usufruir esse avanço.
Patrícia Prochman de Grandis
Cascavel, PR (via Facebook)

FACE HUMANA - O pontífice dos comentários polêmicos em novo livro: intransigente na doutrina, mas próximo do rebanho de fiéis da Igreja – Massimo Valicchia/NurPhoto/AFP

“Francisco é Francisco e já tem seu nome marcado na história. Siga em frente, santidade!” (“O papa por ele mesmo”, 25 de novembro)
Raimundo Ferreira Saboia
São Paulo, SP (via Instagram)

DESTRUIÇÃO FINAL: O ÚLTIMO REFÚGIO

Nada como um filminho catástrofe para relaxarmos em 2020 (“Flagelo caprichado”, 25 de novembro)
Madalena Mendonça
São Paulo, SP (via Facebook)

Acabaram os filmes românticos e sobraram as fantasias.
Sebastião Correia de Araújo
Rio de Janeiro, RJ (via Facebook)

Publicado em VEJA de 2 de dezembro de 2020, edição nº 2715

Continua após a publicidade
Publicidade