Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Um ano após a eleição, 7 promessas ‘furadas’ de Dilma

Um ano após a eleição, 7 promessas 'furadas' de Dilma

Por Da Redação Atualizado em 22 out 2020, 14h59 - Publicado em 26 out 2015, 16h16

Em pronunciamento na noite de 26 de outubro de 2014, pouco depois de o Tribunal Superior Eleitoral confirmar sua vitória nas urnas, a presidente Dilma Rousseff afirmou: “Seguirei combatendo a inflação e avançando no terreno da responsabilidade fiscal”. Exatos doze meses depois, Dilma não cessa de fazer exatamente o contrário do que afirmou naquele discurso e durante toda a campanha. Já estavam claros ali todos os ingredientes da crise que cercava o segundo mandato da petista: o escândalo do petrolão atingia em cheio o governo e o PT e a economia encolhia enquanto a inflação aumentava. Passado um ano da eleição, a desastrosa articulação política da presidente resultou ainda em uma rebelião da base no Congresso. Diante desse cenário e com suas contas rejeitadas pelo TCU, Dilma enfrenta uma crise política sem precedentes. Enquanto luta para se manter no cargo, a presidente tem de administrar um país muito diferente daquele que apresentou na campanha. Confira na lista a seguir como a realidade atropelou as promessas da petista.

Publicidade