Clique e assine a partir de 9,90/mês

Sem Lula, quadro eleitoral ‘ficará mais pulverizado’, avalia Maia

Segundo o presidente da Câmara dos Deputados, a ausência de petista nas eleições vai estimular candidaturas ao Planalto

Por Da Redação - Atualizado em 30 Jan 2018, 19h56 - Publicado em 30 Jan 2018, 19h12

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse, em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo, que a ausência do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) nas eleições de 2018 vai estimular candidaturas ao Planalto. Na avaliação dele, a questão jurídica da condenação em segunda instância do petista pelo Tribunal Regional da Federal da 4ª Região (TRF4) está decidida, enquanto a questão política permanece sob responsabilidade do PT.

O deputado reconhece que, disputando ou não a eleição, Lula terá influência na sucessão. Mas a decisão do TRF4 colocou um limite ao alcance desse prestígio, avalia. “Acho que, por falta de uma candidatura de oposição a ele definida – os nomes ainda estão desconhecidos -, ele acaba ficando num patamar de intenção de votos maior do que ele terá se for candidato ou terá para transferir. Então, é claro que ele tem muito apoio, mas acho que esse apoio está distorcido.”

Questionado se a divisão da esquerda atrapalha Lula, Maia disse que quadro eleitoral ficará mais pulverizado em todas as frentes. Porém, ele desconversa sobre sua candidatura, assunto que só deve ser discutido mais adiante, segundo ele. “Precisamos de um projeto que garanta uma transformação para o país. O mundo está vivendo uma revolução tecnológica e o Brasil não pode ficar fora disso. […] E acho que isso a gente tem condição de fazer, algum candidato precisa representar isso.”

(Com Estadão Conteúdo)

Publicidade