Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Procuradoria liga telefonemas a propina da Odebrecht

Segundo reportagem do jornal 'Folha de S. Paulo', telefonemas diretor da Odebrecht Rogério Araújo indicam datas dos repasses para contas no exterior

A força-tarefa da Operação Lava Jato identificou 135 telefonemas entre o diretor da Odebrecht Rogério Araújo e o operador de propinas da empreiteira Bernardo Freiburghaus, segundo reportagem do jornal Folha de S. Paulo desta terça-feira. As ligações foram registradas no período de 1º de julho de 2010 e 27 de fevereiro de 2013, simultaneamente a transferências para contas secretas na Suíça do ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa.

Leia mais:

MPF acusa Marcelo Odebrecht de pagar propina no exterior

Prisões preventivas: nada a ver com as delações, dizem juristas

Os procuradores fizeram um cruzamento entre a data das ligações e os extratos bancários da conta do ex-dirigente da estatal e notaram que quinze conversas entre os dois coincidem com as datas de 22 transferências para Costa. Segundo os investigadores, a distribuição do dinheiro ocorria em até oito dias após os contatos telefônicos. As transferências somaram 5,6 milhões de dólares entre março de 2011 e novembro de 2012.

A identificação dos telefonemas corrobora a delação de Paulo Roberto Costa, que confessou ter recebido 23 milhões de dólares no exterior – a maior parte da Odebrecht.

Rogério Araújo está afastado do cargo desde que foi preso na 14ª fase da Operação Lava Jato, deflagrada no dia 19 de junho. Freiburghaus deixou o Brasil no ano passado e vive em Genebra – ele é um cidadão suíço.

Em nota, a Odebrecht disse que “desconhece completamente os fatos e o teor dos supostos telefonemas apontados e mais uma vez questiona o vazamento seletivo de informações, vício que compromete o exercício do direito de defesa”.

(Da Redação)