Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Presidente da Caixa é chamado para explicar mentira sobre o Bolsa Família no Senado

Jorge Hereda também foi convidado, na semana passada, para audiência na Comissão de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara dos Deputados

Por Gabriel Castro, de Brasília 11 jun 2013, 15h17

A Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle do Senado aprovou nesta terça-feira um convite ao presidente da Caixa Econômica Federal, Jorge Hereda, para que ele explique aos parlamentares as falhas – e tentativa do banco de acobertá-las – que causaram tumulto entre beneficiários do Bolsa Família há pouco mais de três semanas.

Leia também: As duas versões da Caixa sobre o caso

O pedido é de autoria do líder do PSDB no Senado, Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP). Na quarta-feira passada, a Comissão de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara dos Deputados havia aprovado um requerimento semelhante.

Os boatos de que o Bolsa Família seria extinto levaram milhares de pessoas a agências da Caixa Econômica Federal, numa tentativa de sacar os recursos do programa.

Inicialmente, a Caixa negou ter antecipado o repasse dos recursos aos beneficiados. Depois, quando representantes do governo já haviam acusado a oposição de participação no episódio, o banco acabou admitindo que havia alterado a data de disponibilização dos recursos – o que alimentou boatos de que o Bolsa Família iria acabar.

“A medida alterou, sem aviso prédio, o calendário de pagamento, que é escalonado e segue a ordem do último número do cartão do Bolsa Família”, afirma, no requerimento, o senador tucano.

A audiência com Hereda na Comissão do Senado ainda vai ser agendada.

Continua após a publicidade

Publicidade