Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Petistas jogam tinta vermelha no apartamento de Cármen Lúcia

Ataque a imóvel mantido pela presidente do STF em Belo Horizonte foi feito por militantes do partido que estavam em três ônibus

Três ônibus com militantes do PT pararam em frente ao prédio em que a ministra Cármen Lucia, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), mantém um apartamento em Belo Horizonte e jogaram tinta vermelha nas paredes externas, deixando a fachada toda manchada. A ação, que ocorreu por volta das 16h30, durou pouco mais de dez minutos e assustou quem passava na rua, vizinhos e, principalmente, moradores do edifício.

O voto da ministra, que preside o STF, foi decisivo para negar a Lula um habeas corpus preventivo, o que culminou no decreto de prisão do petista pelo juiz Sergio Moro. Carmem Lúcia não estava no apartamento na hora do ato de vandalismos. A polícia está no local.

O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) assumiu a autoria do vandalismo e disse que planejou a ação assim que a ministra deu o voto minerva para negar habeas corpus ao petista em julgamento no STF – eles alegam que Cármen Lúcia não deveria ter votado por ser presidente da Corte.

Testemunhas relatam que havia bandeiras do PT e da Central Única dos Trabalhadores (CUT). Havia cerca de 400 militantes.

 

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Afonso Celso Soares

    Um absurdo em face às impunidades a que passamos neste nosso país. Eles se declararam autores e devem ser punidos com multa e limpeza da fachada do prédio. Somente assim irão aprender a respeitar. Os inconformados de que o nosso país está sendo passado a limpo. Parabéns ministra Carmen Lúcia, por ter seguido o seu trabalho. Seu histórico me honra.

    Curtir

  2. Alcione Domingues

    Absurdo.

    Curtir