Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Namorada visitou ‘doleiro dos doleiros’ no Paraguai, indicam voos

Polícia paraguaia informou que Dario Messer tinha relacionamento com Myra Athayde. Em SP, PF apurou que ela vivia com ‘homem de meia idade, discreto’

Por João Pedroso de Campos Atualizado em 2 ago 2019, 18h29 - Publicado em 2 ago 2019, 18h11

Nos catorze meses em que esteve foragido da Operação Câmbio, Desligo, o “doleiro dos doleiros” Dario Messer mantinha encontros com sua namorada, a advogada Myra de Oliveira Athayde, no Paraguai e em cidades próximas da fronteira, indicam voos de Myra analisados pela Polícia Federal. Relatórios de inteligência da PF já haviam mostrado que Messer se mudou em 2014 para o país vizinho, onde tem cidadania, negócios e amigos importantes, como o ex-presidente Horacio Cartes.

Ao pedir ao juiz federal Marcelo Bretas um mandado de busca e apreensão para o apartamento de Myra, nos Jardins, em São Paulo, onde Messer acabou preso, a PF disse ter sido informada pela polícia paraguaia de que Messer estava namorando a carioca de 27 anos.

Em seguida, em uma busca no Sistema de Tráfego Internacional, a PF notou que Myra Athayde viajou ao menos quatro vezes do Aeroporto Internacional de Guarulhos (SP) para Assunção entre novembro de 2018 e 31 de julho de 2019, data da prisão do doleiro. Houve duas viagens em novembro e outras duas em janeiro. Em agosto de 2018, ela já pegara um avião no Aeroporto Santos Dumont, no Rio, com destino a Dourados (MS), cidade a cerca de 100 quilômetros da fronteira com o Paraguai.

“Há ainda evidências de encontros de Myra Athayde com Dario Messer nas cidades fronteiriças do Brasil e Paraguai, atravessando pela fronteira seca, onde existe um fraco controle migratório”, anotaram as delegadas da PF Paula Ortega Cibulski e Fernanda de Aguiar Machado no pedido a Bretas.

  • Com a informação de que Messer tinha uma namorada e vinha se encontrando com ela, a PF apurou mais recentemente que Myra estava vivendo em um apartamento de luxo na Rua Pamplona, entre a Avenida Paulista e o Parque do Ibirapuera, “com um homem de meia idade, discreto e que mal sai da residência”.

    No dia da prisão, policiais encarregados da escuta telefônica da namorada do “doleiro dos doleiros” detectaram, durante uma ligação, uma voz masculina perto dela. Do condomínio de luxo na capital paulista, Messer foi levado ao presídio de Bangu.

    Continua após a publicidade
    Publicidade