Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ministro do Turismo confirma exoneração da presidente da Embratur

Com a saída da ex-deputada Teté Bezerra (MDB-MT), Álvaro Antonio diz que buscará nome "alinhado com a gestão do presidente Jair Bolsonaro"

Em nota, o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antonio, confirmou a exoneração da presidente da Embratur, a ex-deputada Teté Bezerra (MDB-MT). Ele afirmou que o próximo presidente será um nome “alinhado com a gestão do presidente Jair Bolsonaro, que preza pela austeridade, economicidade e eficiência”. Um dos nomes cotados para o posto é Paulo Senise, que já foi presidente da Companhia de Turismo do Estado do Rio de Janeiro.

Segundo fontes da pasta, o ministro já demonstrava intenção de dispensar Teté há pelo menos duas semanas. Um dos fatores que teriam desagradado a Marcelo Álvaro foram gastos considerados elevados da autarquia.

“O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, aceitou o pedido de exoneração encaminhado pela presidente do Instituto Brasileiro de Turismo – Embratur, ex-deputada Teté Bezerra, nesta quinta-feira (28). Ele agradece os trabalhos prestados e deseja sucesso nas próximas missões”, diz trecho da nota do Ministério do Turismo.

Teté entregou nesta quinta-feira, 28, a sua carta de demissão ao ministro. A Embratur confirmou que a troca no comando já estava prevista.

Teté é casada com o também ex-deputado federal Carlos Bezerra (MDB-MT) e havia sido nomeada no cargo em maio do ano passado, ainda durante o governo de Michel Temer.

Marcelo Álvaro é filiado ao PSL, partido do presidente Jair Bolsonaro, e é o único parlamentar do partido na Esplanada dos Ministérios. O MDB não faz parte oficialmente da base do governo.

Segundo integrantes do MDB na Câmara e no Senado, a demissão não causa problemas na relação entre o partido e o governo. Inclusive, já seria até esperada, considerando que a pasta é comandada pelo PSL.