Clique e assine a partir de 9,90/mês

Lula decide não se entregar à PF, diz jornal

Moro determinou que o petista se entregue à PF até as 17h desta sexta-feira, mas aliados defendem que o ex-presidente resista

Por Da redação - Atualizado em 13 abr 2018, 19h28 - Publicado em 6 abr 2018, 09h14

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse para o jornalista Ricardo Kotscho, do jornal Folha de S.Paulo, que sua decisão era a de não se entregar para a Polícia Federal, em Curitiba (PR). Kotscho foi secretário de Imprensa do governo Lula.

O juiz Sergio Moro expediu nesta quinta-feira uma ordem de prisão contra Lula e determinou que ele se entregasse à PF até as 17h desta sexta-feira, dia 6. Nas redes sociais, simpatizantes do petista postam frases em apoio à decisão de não se entregar: ‘resistir e lutar’.

Em entrevista para a rádio CBN, o ex-chanceler Celso Amorim disse que essa questão era uma decisão pessoal de Lula, mas que não sabia se a melhor opção era ir ‘docilmente’ para Curitiba.

Por outro lado, advogados do ex-presidente que defendem que Lula cumpra a ordem de prisão, pois temem que esse ato seja configurado como desobediência ou até mesmo um indício de tentativa de fuga.

Continua após a publicidade

Lula está na sede do Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo do Campo, no ABC Paulista, desde ontem. Ele passou à noite lá acompanhado de parentes, amigos e dirigentes políticos.

Para Kotscho, o ex-presidente afirmou que estava tranquilo, bem disposto e que já tinha feito seus exercícios matinais. Lula foi condenado a 12 anos e um mês de prisão na ação penal do tríplex do Guarujá (SP).

Publicidade