Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Kassab declara apoio ‘pessoal’ à reeleição de Dilma

Prefeito afirmou, porém, que posição da bancada do PSD só deve ser definida no ano que vem; ministério para o partido depende de apoio

No dia seguinte a um jantar com a presidente Dilma Rousseff no Palácio da Alvorada, o prefeito de São Paulo e presidente nacional do PSD, Gilberto Kassab, anunciou seu apoio pessoal à campanha de reeleição da presidente em 2014. Em Brasília nesta terça-feira para receber homenagem em sessão solene da Câmara dos Deputados, Kassab ressaltou, porém, que o apoio do partido será decidido pela bancada. “Ontem, eu tomei a iniciativa de cumprimentá-la por seu governo e transmitir meu sentimento de que o Brasil merece sua reeleição”, contou o prefeito. “Disse que, do ponto de vista pessoal, eu iria defendê-la dentro do partido.”

Kassab afirmou que a questão entrará em discussão ao longo do próximo ano dentro do PSD. Segundo o prefeito, a decisão será tomada somente após uma análise entre todos os integrantes da legenda. “Todos sabem que o partido hoje tem alguns que vieram do apoio à candidatura do PSDB em 2010, como eu, e outros que vieram do apoio à candidatura do PT. Nós vamos construir uma unidade, em que vamos seguir a vontade da maioria”, ponderou.

Leia também:

Leia também: PSD descarta Ministério das Micro e Pequenas Empresas

Sobre um possível convite da presidente para alguma secretaria ou ministério, o prefeito diz que, neste momento, não há sentido conversar sobre isso. Antes, segundo ele, tem de haver uma definição do PSD sobre o posicionamento de 2014. Apesar de evitar falar sobre o assunto, ele apontou apenas que essa seria “uma honra muito grande” para o partido.

Homenagem – No plenário Ulysses Guimarães para receber o Prêmio Transparência e Fiscalização Pública da Câmara, Gilberto Kassab não apenas destacou-se como o homenageado do dia, mas também como o mais cotado. Durante as duas horas da sessão solene, ele não parou de tirar fotos — pedidos que partiam, inclusive, de outros parlamentares. Os integrantes da Comissão de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara dos Deputados o elegeram, na categoria governamental, pela divulgação online dos dados da administração paulista em 2009.