Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Governo estuda lançar linha especial de crédito para microempresas

Márcio França apresentará projeto para diminuir a inadimplência de Pessoas Jurídicas assim que presidente retornar ao Brasil

Por Ricardo Chapola
3 dez 2023, 20h20

O ministro de Empreendedorismo, da Microempresa e da Empresa de Pequeno Porte, Márcio França (PSB-SP), estuda lançar duas propostas que devem ser as maiores apostas dele na condução da pasta recriada pelo presidente Lula em setembro deste ano. A primeira delas é uma linha especial de crédito voltada para micro e pequenos empreendedores. A ideia será apresentada assim que o mandatário retornar da Confederência do Clima das Nações Unidas (COP28), em Dubai.

O outro projeto está em estágio mais avançado e conta a chancela do ministro da Fazenda, Fernando Haddad (PT-SP), que, inclusive, já participou das discussões sobre esse tema. Trata-se de uma nova versão do programa “Desenrola Brasil”, lançado no meio do ano pelo governo Lula, agora dirigido a pessoas jurídicas.

No ministério de França, ele tem sido chamado de “Desenrola PJ”. O objetivo da proposta é criar alternativas para que micro e pequenas empresas quitem dívidas antigas. Pelas contas de técnicos do ministério, 41% de todos os microempreendedores individuais brasileiros estão inadimplentes.

Márcio França iniciou o governo Lula em outro cargo. Era ministro de Portos e Aeroportos até então, quando foi obrigado a ceder espaço para o presidente acomodar outros partidos em busca de governabilidade no Congresso. Hoje, a pasta de Portos e Aeroportos é ocupada por Silvio Costa Filho (Republicanos-PE). A troca não foi bem recebida pelo ministro

Continua após a publicidade

Em alguns eventos públicos que participou ao lado de Lula depois disso, não escondeu no semblante o mal estar com a decisão. Na época, o ministro estava empenhado no lançamento do programa “Voa Brasil”, que prevê a redução do preço das passagens aéreas e focado na população de baixa renda.

A mudança desagradou também dirigentes do PSB, um dos principais partidos da base governista dentro do arco de alianças de Lula. O vice-presidente Geraldo Alckmin também é filiado à legenda. O PSB comanda atualmente três pastas na Esplanada: o Ministério de Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços, o Ministério da Justiça e o Ministério do Empreendedorismo.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.