Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Falta de dinheiro e de estrutura levou Sergio Moro a mudar de partido

Uma reunião na quarta-feira 30, com caciques do União Brasil, selou a troca de legenda do ex-juiz da Lava-Jato

Por Laryssa Borges Atualizado em 31 mar 2022, 15h48 - Publicado em 31 mar 2022, 13h03

Uma reunião na noite de quarta-feira, 30, entre o presidente do PSL, Luciano Bivar, o vice Antônio Rueda e o coordenador da campanha de Sergio Moro, Luís Felipe Cunha, em Brasília, selou a ida do ex-juiz para o União Brasil. Pesaram na decisão de Moro a ausência completa de palanques regionais e, principalmente, a falta de estrutura financeira para a campanha. O Podemos, dono de um fundo eleitoral superior a 170 milhões de reais este ano, não dava garantias ao ex-juiz de que ele teria os recursos considerados necessários para disputar a Presidência.

Na pré-campanha, faltava dinheiro para ações básicas, como viagens e pagamento de assessores. A questão financeira do Podemos, um partido considerado nanico na Câmara dos Deputados, com apenas nove parlamentares, liderava a lista de preocupações antes mesmo da filiação de Moro, mas ganhou contornos mais visíveis com a necessidade de o ex-juiz montar uma equipe de campanha, viajar pelo país e fazer frente a adversários com caixas mais robustos.

MDB e PSDB, que também brigam para encampar uma candidatura de terceira via, têm fundo eleitoral de mais de 300 milhões de reais cada um. A trinca de partidos que dão suporte à reeleição de Bolsonaro – PL, PP e Republicanos – chega a mais de 860 milhões de reais, e o PT sozinho, com cerca de 480 milhões de reais de fundo eleitoral, só perde para o líder União Brasil, que tem direito a cerca de 800 milhões de reais.


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)