Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Empreiteiro se reuniu três vezes com Gim Argello para negociar pagamento por blindagem na CPI

Investigadores da Operação Lava Jato conseguiram mapear pelo menos três encontros, entre maio e junho de 2014, entre o dono da UTC Engenharia Ricardo Pessoa e o então senador Gim Argello (PTB-DF). Em todos eles, a pauta era uma só: como garantir que o empresário não tivesse de dar explicações na CPI mista da Petrobras e, de quebra, conseguisse manter intactos seus sigilos bancário, fiscal e telefônico. A estratégia de blindagem começou a ser consolidada em 28 de maio daquele ano, data da instalação da CPI. Às 15h13, Ricardo Pessoa telefona para o senador para evitar a convocação. Na sequência, três encontros foram agendados com o parlamentar na própria casa dele, na Península dos Ministros, em Brasília, para negociar o pagamento de dinheiro sujo. Em 18 de junho de 2014, uma quarta-feira, Ricardo Pessoa anotou em sua agenda o compromisso: “GIM, QL 12 conj 0, casa 8”. (Laryssa Borges, de Brasília)

Leia mais:

PF deflagra 28ª fase da Operação Lava Jato e prende ex-senador Gim Argello

Lava Jato: Procurador diz que Gim Argello usou CPI para cometer crimes: “Foi uma corrupção ao quadrado”