Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

‘É fundamental saber quem mandou matar’, diz Freixo

Deputado diz que prisões de suspeitos do assassinato de Marielle são 'importantes e tardias' e cobrou que seja esclarecido quem é o mandante

O deputado federal Marcelo Freixo (PSOL-RJ) comentou as prisões, na manhã desta terça-feira, 12, de dois suspeitos pelos assassinatos da vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ) e do motorista Anderson Gomes. O político afirmou que as detenções são “importantes e tardias” e cobrou que seja esclarecido quem é o mandante do crime.

“É inaceitável que se demore um ano para termos alguma resposta. É um passo decisivo, mas o caso não está resolvido. É fundamental saber quem mandou matar e qual a motivação”, escreveu Freixo em seu perfil no Twitter.

Em seguida, o deputado reforçou: “O assassinato de uma vereadora é um crime político. Por isso é fundamental sabermos qual grupo político é capaz de, em pleno século XXI, mandar eliminar uma autoridade pública que tenha cruzado seu caminho. Precisamos descobrir quem são os mandantes da execução de Marielle Franco”.

A vereadora era amiga de Freixo e foi sua assessora na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj).

Uma operação da Polícia Civil e do Ministério Público do Rio prendeu nesta terça dois suspeitos do crime: o polícia militar reformado Ronnie Lessa e o ex-PM Élcio Queiroz. Segundo o MP-RJ, Lessa efetuou os disparos e Queiroz dirigia o veículo.