Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Diretor executivo da Polícia Federal é exonerado

'Diário Oficial' desta segunda-feira traz a exoneração de Paulo de Tarso Teixeira e a nomeação de Rogério Galloro

O governo federal nomeou um novo diretor executivo para a Polícia Federal (PF). Rogério Augusto Viana Galloro assume o cargo no lugar de Paulo de Tarso Teixeira. As portarias com a nomeação de Galloro e a exoneração de Teixeira estão publicadas no Diário Oficial da União (DOU) desta segunda-feira. Na escala de hierarquia da PF, o diretor executivo fica abaixo apenas do diretor-geral.

Em nota, a PF afirmou que Teixeira deixou o posto por ter recebido convite, em setembro de 2012, para ser adido da PF em Portugual. Em fevereiro, Teixeira fora autorizado pelo ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, a visitar a embaixada brasileira em Lisboa, onde vai trabalhar. Segundo a PF, Galloro era adido da PF nos Estados Unidos há dois anos e foi convidado para assumir a diretoria executiva em Brasília. Segundo PF, a troca nos cargos de diretoria, coordenação e chefia “é prática comum dentro da normalidade administrativa do órgão”.

Em outro ato, o Ministério da Justiça também formalizou a saída de Marta Maria do Amaral Azevedo da presidência da Fundação Nacional do Índio (Funai), anunciada na sexta-feira. A antropóloga alegou problemas de saúde para pedir exoneração do cargo.

Porém, informações de bastidores indicam que a saída da dirigente da Funai teve foi provocada pela série recente de conflitos envolvendo indígenas, como o que resultou na morte do índio Oziel Gabriel durante ação da PF para desocupação de fazenda em Sidrolândia, no Mato Grosso do Sul. Na mesma ocupação, dias depois da morte de Oziel, outro terena, Josiel Gabriel, foi baleado. Também há conflitos na Amazônia, onde há resistência de indígenas de várias etnias à construção de hidrelétricas.

A diretora de Promoção ao Desenvolvimento Sustentável da Funai, Maria Augusta Boulitreau Assirati, assume o cargo interinamente, sem prejuízo das atuais atribuições, conforme portaria de sua nomeação, também publicada no Diário Oficial desta segunda.

Leia também:

Ministro recua e nega censura de Dilma por ação da PF na fazenda Buriti

(Com Estadão Conteúdo)