Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Dirceu conhece sistema penitenciário e está sereno, diz advogado

O trio petista formado por José Dirceu, José Genoino e Delúbio Soares divide a mesma cela no Complexo da Papuda

Depois de o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, ter afirmado que “preferia morrer” a encarar o dia-a-dia do sistema prisional brasileiro, o ex-ministro da Casa Civil e chefe da quadrilha de mensaleiros, José Dirceu, admitiu a seu advogado nesta segunda-feira que “tem consciência” da dura realidade das prisões do país. “Ele é preparado para as coisas boas e difíceis da vida. Tem consciência do sistema penitenciário brasileiro e é sabedor da sua situação”, disse o advogado José Luiz de Oliveira Lima. “Ele está bem, dentro do possível. Está sereno.”

O defensor do ex-ministro se encontrou na tarde desta segunda-feira com o juiz Ademar Silva de Vasconcelos, titular da Vara de Execuções Penais do Tribunal de Justiça do DF e responsável por definir o local em que cada mensaleiro cumprirá sua pena. Entre os pedidos apresentados pela defesa de Dirceu está a confirmação de que a condenação seja cumprida em regime semiaberto, não em celas do Complexo da Papuda.

Advogado de defesa da banqueira Kátia Rabello, condenada a 16 anos e oito meses de prisão – ela ainda recorre de parte da sentença -, o ex-ministro da Justiça José Carlos Dias também se reuniu com o juiz da Vara de Execuções Penais. Ele afirmou que sua cliente tem sido bem tratada pela Polícia Federal desde que chegou a Brasília, no sábado. Ao contrário da maior parte dos mensaleiros, ela não foi transferida para a Papuda e aguarda em uma sala isolada da Superintendência da PF a definição do local onde cumprirá sua pena. Dias já pediu a transferência da banqueira para Belo Horizonte, onde moram os familiares dela. Assim como ocorre com os demais mensaleiros, o Ministério Público Federal deve opinar previamente sobre o caso.

Nesta segunda-feira, o Departamento Penitenciário Nacional (Depen) rebateu advogados que alegaram más condições da prisão onde os mensaleiros estão encarcerados. Segundo o departamento vinculado ao Ministério da Justiça, as prisões foram feitas em caráter provisório, e os condenados foram levados diretamente para o presídio da Papuda porque a Vara de Execuções Penais do Distrito Federal se recusou a definir o futuro de cada mensaleiro antes de receber a carta de sentença. De acordo com o Depen, todos os presos estão em instalações com dois treliches cada, recebendo alimentação conforme prescrição médica e com direito a duas horas de banho de sol por dia. Nas primeiras noites no presídio da Papuda, o trio petista formado por José Dirceu, José Genoino e Delúbio Soares dividiu a mesma cela.