Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Deputados do Rio fazem plantão para aprovar pedidos de Pezão

Nesta quarta-feira, dia de França e Equador no Maracanã, será feriado no Rio de Janeiro. Mas os deputados estaduais não terão folga. A Assembleia Legislativa (Alerj) convocou sessão extraordinária para cumprir uma missão enviada pessoalmente pelo governador Luiz Fernando Pezão (PMDB): aprovar propostas de reajustes e estruturação de planos de cargos para dezenas de categorias do funcionalismo público. Candidato à reeleição, Pezão enviou trinta mensagens na última semana com sugestão de aumento para procuradores, defensores, auditores fiscais, policiais civis, bombeiros, funcionários de secretarias, institutos e autarquias, como o Detran e o Procon.

Com a aproximação do pleito, o governador não pode se dar ao luxo de desgradar tantos servidores. Os policiais civis, por exemplo, chegaram a fazer greve e manifestação depois de ver adiadas inúmeras vezes as promessas de aumento no salário. A aprovação dos projetos de lei, porém, esbarra no prazo estipulado pela Lei de Responsabilidade Fiscal, que proíbe o gestor de conceder “vantagem, aumento, reajuste ou adequação de remuneração” nos 180 dias que antecedem o fim do mandato – o que significa que os parlamentares têm até o fim desta semana para atender às solicitações de Pezão. Nos bastidores comenta-se que a sessão desta quarta sequer tem hora prevista para terminar.

Leia também:

Com rebelião do PMDB, Aécio amplia coligação no Rio

Em favor do ‘Aezão’, Cabral desiste do Senado

Aezão: falta combinar com Cesar Maia

Aécio planeja expandir as UPPs