Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Corte de ponto será maior no Rio de Janeiro

Com 20% de todo o funcionalismo federal, antiga capital federal concentra 40% dos funcionários em greve punidos por determinação de Dilma

Os servidores públicos federais lotados no Rio de Janeiro vão ser os mais afetados pela punição de corte de ponto determinado pela presidente Dilma Rousseff nos salários de 11.495 grevistas. Motivo: 40% dos funcionários punidos estão lotados em repartições públicas da União do Estado. Esse alto índice de punidos no Rio é fruto de uma condição que se perpetua 50 anos depois de a capital federal ter sido transferida para Brasília.

O Rio detém até os dias de hoje o maior contingente de servidores: cerca de 20% de todo o funcionalismo público federal da ativa, em comparação com 12% dos servidores lotados em Brasília. Dados do Boletim Estatístico de Pessoal, referentes a maio de 2012 e publicados pelo Ministério do Planejamento, mostram um contingente ainda maior de servidores lotados no Rio, se forem levados em conta os aposentados e pensionistas.

Do total de 265.219 pessoas que dependem dos cofres públicos federais no Rio de Janeiro, 92.459 são aposentados, 70.507, pensionistas e 102.253 servidores estão na ativa.

A alta concentração de funcionários públicos no Rio acaba influenciando nas campanhas eleitorais e até nos programas partidários. “É evidente que os servidores públicos têm um peso grande nas campanhas. O candidato que não considera isso, perde a eleição”, observa o deputado Chico Alencar (PSOL-RJ), que conta com um eleitorado forte no funcionalismo público.

(Com Agência Estado)

LEIA TAMBÉM:

Governo encerra negociação com grevistas