Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês

Bolsonaro tem novo alvo após pressão sobre a Petrobras

Presidente e auxiliares temem que distribuidores de combustíveis não repassem ao consumidor final os descontos decorrentes da redução de tributos

Por Daniel Pereira 25 jun 2022, 15h38

Como parte de seus esforços para reduzir o desgaste de popularidade decorrente do aumento dos preços dos combustíveis, Jair Bolsonaro passou a atacar a Petrobras. Entre outras coisas, ele reclamou do lucro exorbitante da empresa, chamou seus diretores de gananciosos e defendeu a criação de uma CPI para investigar a companhia. Com a ameaça de instalação de uma comissão parlamentar de inquérito, o presidente conseguiu pelo menos um de seus objetivos: a renúncia de José Mauro Coelho do comando da Petrobras, o que abriu caminho para a posse no cargo de Caio Paes de Andrade.

Ex-secretário de Desburocratização do Ministério da Economia, Andrade assume, segundo integrantes do governo, com a missão de segurar os reajustes da gasolina e do diesel até a eleição. Essa tarefa é considerada essencial para manter as chances de Bolsonaro de conquistar um novo mandato. Com ela devidamente cumprida, auxiliares de presidente e coordenadores de sua campanha à reeleição lançarão uma ofensiva para pressionar os distribuidores de combustíveis a repassar ao consumidor final os descontos obtidos com a redução de impostos no setor.

O governo não quer que os distribuidores embolsem os cortes tributários como forma de ampliar suas margens de lucro. Se isso ocorrer, mesmo com a queda na alíquota de ICMS e a suspensão de PIS e Cofins, por exemplo, os preços nas bombas não cairiam. Ou seja: o esforço do governo seria neutralizado — e eventuais ganhos eleitorais de Bolsonaro, anulados.

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)