Clique e assine a partir de 9,90/mês

Bolsonaro e Temer se reúnem na próxima quarta-feira, diz Onyx

Futuro ministro-chefe da Casa Civil disse que presidente eleito orientou a auxiliares que esse momento é de 'falar pouco e trabalhar muito'

Por Da Redação - Atualizado em 2 Nov 2018, 15h03 - Publicado em 2 Nov 2018, 14h22

O presidente Michel Temer (MDB) receberá o presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) para uma reunião na próxima quarta-feira, às 16h, segundo anunciou nesta sexta o futuro ministro-chefe da Casa Civil Onyx Lorenzoni. A declaração à imprensa foi feita após uma reunião de Lorenzoni com Bolsonaro na casa do presidente eleito, no Rio de Janeiro.

O futuro ministro não quis dar detalhes do que discutiu com o capitão da reserva, apenas falou que a orientação de Bolsonaro é “falar pouco”. “Este é o momento de falar pouco e trabalhar muito, então, a vida dos senhores e das senhoras da imprensa vai ficar um pouco complicada, porque quem vai falar quarta-feira é o futuro presidente do Brasil”, disse Onyx.

A agenda do presidente eleito prevê uma viagem a Brasília na terça-feira, dia em que deve se encontrar com representantes dos outros Poderes; na quarta, a reunião com Temer, e na quinta-feira, volta para o Rio de Janeiro. Além de Onyx, Bolsonaro recebeu na manhã desta sexta a visita de um alfaiate e de um cabeleireiro.

Um dos temas mais esperados para a conversa entre o atual e o futuro presidente é a reforma da Previdência. Bolsonaro já afirmou ser a favor de que ao menos parte das mudanças nas aposentadorias seja votada ainda neste ano, o que vai de encontro com os interesses de Temer.

Continua após a publicidade

Curiosos

Em um feriado nublado de Finados, curiosos e jornalistas se concentram em frente ao condomínio de Bolsonaro, na Barra da Tijuca. Entre selfies e fotos do muro do condomínio, transeuntes tentam registrar imagens do endereço, em frente ao qual motoristas buzinam quando passam.

Por volta de 11h, batedores entraram no condomínio para escoltar Bolsonaro, que saiu às 12h. A movimentação levou a uma concentração ainda maior de curiosos no local. O capitão foi aplaudido e saudado com gritos de “mito” quando saiu.

Ao ver a concentração de apoiadores, Bolsonaro decidiu cumprimentá-los e pôs o corpo para fora do carro, ainda dentro da área restrita do condomínio. Os apoiadores tiraram fotos e fizeram vídeos do político, que partiu em um comboio escoltado. O destino do presidente eleito não foi informado.

(Com Agência Brasil)

Publicidade