Clique e assine a partir de 9,90/mês

“Bolsonaro deveria exonerar ainda hoje Ricardo Salles”, afirma deputado

Segundo Júlio Delgado (PSB-MG), ministro do Meio Ambiente foi leviano e irresponsável ao insinuar que Greenpeace estaria por traz de vazamento de óleo

Por Roberta Paduan - Atualizado em 24 out 2019, 20h28 - Publicado em 24 out 2019, 20h26

O deputado federal Júlio Delgado (PSB-MG) criticou duramente o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, que insinuou hoje pelo Twitter, que o Greenpeace estaria por traz do vazamento de óleo, que vem atingindo o litoral do nordeste desde o fim de agosto. “É uma declaração irresponsável e leviana”, afirmou Delgado a Veja. “Não somente como deputado, mas como cidadão preocupado com a política ambiental, digo que o presidente Bolsonaro deveria exonerar o ministro hoje mesmo por essa declaração.”

Segundo o pessebista, o Greenpeace é uma voz importante na defesa ambiental em todo o mundo, responsável por combater da exploração ilegal de petróleo no oriente médio à caça predatória de baleias no mar do Japão, não sendo, portanto, uma ONG a mando de interesses políticos no país.

“Ao desqualificar organizações sérias, o ministro transmite uma péssima impressão a toda a comunidade internacional e mostra que está muito aquém da enorme responsabilidade que é comandar a pasta do Meio Ambiente em nosso país”, finalizou.

Publicidade