Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

‘As coisas mudam’, diz Bolsonaro sobre críticas de Ciro Nogueira

'Eu tinha posições no passado que não assumo mais hoje, mudei', disse o presidente ao lembrar ter sido chamado de 'fascista' pelo senador do PP em 2017

Por Da Redação 22 jul 2021, 21h53

O presidente Jair Bolsonaro afirmou na noite desta quinta-feira, 22, que “as coisas mudam” ao falar sobre o senador Ciro Nogueira (PP-PI), que deve assumir o Ministério da Casa Civil. O parlamentar foi escolhido pelo próprio Bolsonaro para o lugar do general Luiz Eduardo Ramos com o objetivo de facilitar a relação entre o governo federal e o Congresso Nacional.

“Tem vídeo circulando que ele me chamou de fascista lá atrás. Sim, me chamou. As coisas mudam. Eu tinha posições no passado que não assumo mais hoje, mudei”, disse o presidente. Em 2017, Ciro Nogueira chamou Bolsonaro de “fascista” e “preconceituoso” em uma entrevista a um programa da Rede Meio Norte: “O Bolsonaro eu tenho muita restrição porque é um fascista. Tem um caráter fascista, preconceituoso. É muito fácil você ir para a televisão dizer que vai matar bandido”, disse o senador na ocasião. No ano seguinte, ele apoiou o candidato do PT, Fernando Haddad, no segundo turno das eleições presidenciais.

Em sua tradicional live nas redes sociais, o presidente ainda deu outros exemplos para justificar a mudança de comportamento de seu novo ministro. Ele lembrou que o atual titular da Infraestrutura Tarcísio Gomes de Freitas integrou o Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes) no governo de Dilma Rousseff. “Vou ter que mandar ele embora agora?”.

Novo partido

Jair Bolsonaro ainda falou que o Progressistas, partido de Ciro Nogueira, pode ser a sigla pela qual concorra à reeleição em 2022. “Pode ser um partido para disputar as eleições? Pode ser. No momento não tenho partido ainda. Não é fácil chegar a um acordo com o partido, porque é como um casamento”, explicou.

Continua após a publicidade
Publicidade