Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Alcolumbre volta a dizer que é contra a criação da CPI da Lava Toga

Presidente do Senado nega ter pedido a congressistas para retirarem apoio à comissão, mas afirma que a instalação é vedada pela Constituição

Por Da Redação - 9 set 2019, 21h18

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), negou que tenha pedido para senadores retirarem assinaturas para a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Lava Toga, que teria como objetivo investigar o Poder Judiciário, mas voltou a se posicionar contra a sua instalação. Para o senador, “não é o momento de fazer uma coisa que vai contra a Constituição”.

“É assegurada na Constituição a proibição da investigação do Poder Judiciário. É claro isso. Não é decisão única do presidente, o presidente tem que ter responsabilidade de fazer o que está escrito na Constituição. Se há entendimento de que a comissão não pode investigar decisão judicial, como vou passar por cima disso?”, questionou.

Ao ser indagado se pediu para parlamentares retirarem assinaturas, ele negou. “Não. Eu tenho conversado com muitos senadores, e já tornei público isso, em relação a minha posição sobre esse processo, tanto de impedimento de ministros, quanto de CPI”, disse. “Eu tenho a compreensão e a clareza de que estamos passando por um momento de transformação e o parlamento tem se firmado como esteio do exercício democrático”, afirmou.

 

Publicidade

(Com Estadão Conteúdo)

Publicidade