Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Advogado do Senado diz que operação é ‘ilegal’; PF rebate

Alberto Cascaes afirmou que a Polícia Legislativa deveria ter sido avisada de buscas nas casas de senadores. PF afirma que instituição não tem legitimidade para isso

O advogado-geral do Senado, Alberto Cascaes, classificou como ‘ilegal’ a operação da Polícia Federal que cumpriu mandados de busca e apreensão na casa de três senadores, incluindo Fernando Collor de Mello (PTB-AL) e outros políticos nesta terça-feira. Ele afirma que a Polícia Legislativa deveria ter sido avisada da ação. Em resposta, a PF informou que a Polícia Legislativa não tem “legitimidade” para receber mandados de busca e apreensão.

Leia também:

Leia também: PF apreende coleção de carros de luxo de Collor na Casa da Dinda

Cascaes se manifestou quando agentes da PF deixavam um imóvel funcional na Asa Sul, em Brasília, com um malote com documentos apreendidos no apartamento ocupado pelo senador Fernando Collor, alvo das ações da PF e investigado por envolvimento na Operação Lava Jato.

Sobre a informação do advogado do Senado, de que os agentes da PF chegaram com um chaveiro no apartamento e não permitiram a entrada da Polícia Legislativa no local, a PF disse ainda que os agentes não têm como obrigação legal a entrega de documentos à Polícia Legislativa.

(Com Estadão Conteúdo)