Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Advogado alvo da Operação Custo Brasil é preso em SP

Guilherme Gonçalves era o único foragido da operação, deflagrada na última quinta-feira. Ele voltava de uma viagem a Portugal quando foi preso

Por Da Redação - 27 jun 2016, 08h32

O advogado Guilherme Gonçalves, que estava foragido da Justiça, com mandado de prisão na Operação Custo Brasil, foi preso na noite deste domingo, no Aeroporto Internacional de São Paulo. Segundo a Polícia Federal, ele estava em Portugal quando a operação foi deflagrada, na última quinta-feira.

A Custo Brasil é um desdobramento da 18ª fase da Operação Lava Jato. As investigações apontam pagamentos de até 100 milhões de reais em contratos de prestação de serviços de informática no Ministério do Planejamento.

Leia também:

PF faz buscas na sede do PT em São Paulo

Publicidade

João Vaccari é alvo (de novo) de operação da PF

Secretário de Haddad é preso na Operação Custo Brasil

De acordo com a PF, Gonçalves era o responsável por receber e repassar os valores ilícitos ao ex-ministro do Planejamento Paulo Bernardo, marido da senadora Gleisi Hoffman e um dos presos na operação, por meio da empresa Consist. Segundo o Ministério Público, Paulo Bernardo recebeu 5,6 milhões de reais do esquema de corrupção, entre 2010 e 2015.

(Da redação)

Publicidade