Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Zelaya volta para Honduras após acordo

Ex-presidente foi deposto em 2009, quando tentou se perpetuar no poder. Conciliação vai permitir reingresso do país na OEA

Após um exílio de dezesseis meses na República Dominicana, o ex-presidente Honduras Manuel Zelaya desembarcou no aeroporto da capital hondurenha, Tegucigalpa, vindo de um pernoite na Nicarágua. No domingo anterior, em Cartagena, Colômbia, o presidente deposto firmou uma reconciliação com o atual governante, Porfirio Lobo.

Em 28 de julho de 2009, Zelaya foi deposto por tentar uma manobra constitucional para se perpetuar no poder. Antes de deixar o país, ele ocupou a embaixada brasileira por 128 dias na esperança de ser reconduzido. O prédio acabou cercado e o Brasil, envolvido em uma crise diplomática.

Para oficializar o retorno, está previsto um encontro entre Lobo e Zelaya na sede do governo, na presença do secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), José Miguel Insulza, e da chanceler colombiana, María Ângela Holguín, fiadores do acerto político que vai permitir o reingresso do pais centro-americano na organização e viabilizar a obtenção de empréstimos e ajuda financeira internacional.

Zelaya volta à cena apostando no capital político que trouxe na bagagem. Na chegada, às 14h30 (17h30, no horário de Brasília), o ex-presidente foi recebido por uma multidão de apoiadores, que ficou concentrada durante a madrugada em uma praça nas proximidades do aeroporto. Antes, Zelaya havia tentado entrar no país por duas vezes. Em uma delas, partiu de Washington em um voo; em outra, foi barrado perto da fronteira com a Nicaraguá.

(Agência France-Presse)