Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Vídeo mostra crianças jogadas por cima de muro na fronteira dos EUA

Principal abrigo de 5.000 migrantes centro-americanos é fechado em Tijuana por problemas sanitários

Por Da Redação Atualizado em 5 dez 2018, 18h08 - Publicado em 5 dez 2018, 16h34

A Patrulha da Fronteira dos Estados Unidos liberou um vídeo que mostra crianças pequenas sendo jogadas por “coiotes” para os braços de seus familiares, por cima de um muro de aproximadamente 5,5 metros de altura, na fronteira entre o México e o estado do Arizona.

A região de Yuma, no Arizona, tem visto um aumento no número de entradas ilegais de famílias imigrantes à medida que as autoridades americanas fortaleceram o controle nas passagens fronteiriças de Tijuana e Mexicali. O policiamento foi reforçado desde a chegada de caravanas de imigrantes da América Central, com o objetivo de ingressar nos Estados Unidos.

O vídeo acima mostra um suposto traficante de pessoas ajudando adultos de uma família da Guatemala a escalarem o muro. Em seguida, o “coiote” joga as crianças de 2 e 7 anos de idade por cima do muro. Os seis familiares se renderam a agentes da Patrulha de Fronteira que os flagraram no local, disse a agência em comunicado.

Uma das crianças sofreu sangramento no nariz e foi tratada pelos agentes. O suposto traficante voltou para o México e não foi detido, disse a Patrulha de Fronteira.

Continua após a publicidade

Abrigo fechado

Na fronteira com a Califórnia, as condições dos refugiados ficaram mais delicadas na última semana, quando um grande complexo esportivo em Tijuana, usado como abrigo por mais de 5.000 imigrantes, foi fechado por “problemas sanitários”, de acordo com autoridades mexicanas.

Fotos postadas no Facebook pelo gabinete do prefeito de Tijuana mostraram autoridades com máscaras lacrando a entrada do Complexo Benito Juarez na última sexta-feira 30.

O espaço se tornou o maior abrigo de imigrantes que tentam cruzar a fronteira mexicana com os Estados Unidos. Mas foi fechado por “condições sanitárias inadequadas”, disse o pronunciamento do prefeito, Juan Manuel Gastélum.

Rodolfo Olimpo, um representante do Comitê Especial para Problemas de Migração, disse à CNN que, na última semana, a ocupação das instalações estava três vezes acima de sua capacidade máxima. Desde quinta-feira 29, autoridades mexicanas estavam transferindo migrantes desse complexo para um novo albergue, mais longe da fronteira, na parte leste de Tijuana, conhecida como El Barretal.

A maioria dos refugiados já havia deixado o local no domingo, mas algumas dezenas ainda acampam em frente aos portões do complexo.

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês