Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

UE vê em Monti mais um sinal favorável à recuperação da Itália

Por Da Redação 13 nov 2011, 18h09

Bruxelas, 13 nov (EFE).- A União Europeia declarou neste domingo que a decisão de encarregar a Mario Monti a função de formar um governo de transição na Itália envia mais um sinal encorajador após a aprovação, pelo Parlamento, das reformas econômicas reivindicadas por Bruxelas.

Os presidentes do Conselho Europeu, Herman van Rompuy, e da Comissão Europeia, José Manuel Durão Barroso, disseram em nota em conjunto estarem satisfeitos pela decisão do presidente italiano, Giorgio Napolitano, de pedir a Monti que forme um novo Executivo.

‘Acreditamos que foi enviado outro sinal encorajador, após a rápida adoção da Lei de Estabilidade de 2012, da determinação das autoridades italianas para superar a atual crise’, afirmaram Barroso e Van Rompuy.

Os dois também lembraram que a Comissão Europeia continuará a monitorar a aplicação das medidas tomadas pela Itália com o objetivo de empreender políticas que promovam o crescimento e o emprego.

A decisão de Napolitano, embora esperada, foi muito bem recebida em Bruxelas, onde o economista Monti foi um membro muito respeitado da Comissão de 1995 a 2004.

O presidente do Parlamento Europeu, Jerzy Buzek, afirmou por sua vez que as mudanças em Roma permitem crer que a ‘Itália restaurará sua credibilidade financeira e retornará a um sólido crescimento econômico’.

‘Acredito que a Itália tomará todas as medidas necessárias para superar a crise da dívida’, afirmou Buzek. EFE

Continua após a publicidade
Publicidade