Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Trump vai criar escritório de inovação liderado por Kushner

O novo setor da Casa Branca será responsável por levar ideias do mercado para Washington e trabalhar ao lado de líderes da tecnologia

O presidente Donald Trump confiou ao seu genro e assessor sênior Jared Kushner a tarefa de liderar um novo escritório na Casa Branca, com o qual pretende conciliar a ação do governo com ideias oriundas do mundo dos negócios, informou o jornal The Washington Post.

Kushner, de 36 anos, marido de Ivanka Trump, assumirá a chefia do Escritório de Inovação Americana na Casa Branca, que deverá ser apresentado oficialmente nesta segunda-feira, de acordo com o jornal. No cargo, Kushner terá autoridade para contornar a burocracia e deve realizar esforços implementar promessas de campanha do presidente, como o apoio aos veteranos de guerra. Segundo o Post, é possível que o escritório também conduza algumas privatizações de funções do governo.

“Todos os americanos, independentemente de suas visões políticas, podem reconhecer que a estagnação do governo dificultou nossa habilidade de funcionar devidamente, muitas vezes criando congestionamento generalizado e levando a custos extras e atrasos”, disse o presidente, em nota à publicação. “Prometi aos americanos que produziria resultados e que aplicaria ao governo a minha mentalidade de estar antecipado e dentro do orçamento”, acrescentou.

Em entrevista ao jornal, Kushner defendeu que “o governo deve ser gerenciado como uma grande empresa americana”. “Nossa esperança é que consigamos atingir sucesso e eficiência para os nossos clientes, que são os cidadãos”, disse. A unidade será ocupada por ex-executivos do mundo dos negócios e é planejada para levar pensamentos inovadores a Washington.

De acordo com o Post, os setores de tecnologia e de dados devem estar no centro da nova unidade. A Casa Branca já trabalha com referências do mercado, como o CEO da Apple, Tim Cook, e o fundador da Microsoft, Bill Gates, e organizou reuniões com líderes de inovação. Apesar de alguns dos executivos terem feito críticas públicas a ações de Trump, eles se mostraram dispostos a trabalhar com o presidente para solucionar problemas do governo.

Rússia

O Comitê de Inteligência do Senado americano decidiu interrogar Kushner como parte da investigação sobre possíveis interferências russas na eleição presidencial dos Estados Unidos,  informou o jornal The New York Times nesta segunda-feira. O assessor de Trump se encontrou com o embaixador da Rússia no país, Sergey Kislyak, em dezembro e, de acordo com a publicação, também se reuniu com o chefe de um banco estatal russo de desenvolvimento.

A porta-voz da Casa Branca Hope Hicks confirmou os dois encontros de Kushner ao Times e disse que o genro do presidente está disposto a falar com o Senado. “Ele não quer esconder nada e deseja ser transparente”, afirmou. Kushner era parte do time de transição de Trump e uma de suas funções era se reunir com líderes estrangeiros. A natureza tensa da relação entre Estados Unidos e Rússia durante a corrida eleitoral, porém, levantou questionamentos sobre as reuniões, que não foram levadas a público na época.

(Com AFP)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Helio Carneiro

    Garanto q o acessor visitou vários países pois eles teriam naturalmente que ter um projeto de diplomacia internacional mas daí dizer q por visitar a Rússia planejaram um ataque dessa proporção? A troco de quê? A Otan se fortalecerá como nunca por causa das politicas de trump, ex. Exigir de todos os países membros que aumentem para 2% do pib em gastos militares com a aliança. Incoerente pensar nessa teoria.

    Curtir