Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Trump faz piada sobre impeachment em evento de Ação de Graças

Presidente "perdoou" um peru repetindo tradição anual da Casa Branca

Por Da Redação - 27 nov 2019, 01h58

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, usou, nesta terça-feira 26, o alto poder de seu cargo para “perdoar” o peru “Butter” (que significa “manteiga” em inglês), uma ave de 21 quilos, durante uma tradição anual na Casa Branca onde também fez piadas sobre a investigação liderada pelos democratas para demovê-lo do cargo.

Tanto Butter quanto seu reserva “Bread” (palavra que significa “pão” em inglês) escaparam do destino de se tornar o prato principal no banquete de Ação de Graças e foram enviados a uma reserva especial no Estado da Virgínia.

Em cima de um palco no Rose Garden, Trump disse que as aves foram criadas para se manterem calmas sob “qualquer condição”.

“O que será muito importante pois elas já receberam intimações para aparecer no porão de Adam Schiff na próxima quinta-feira”, brincou, fazendo referência ao presidente do Comitê de Inteligência da Câmara dos Deputados, que lidera o inquérito sobre se Trump deveria ou não ser investigado por ter pressionado a Ucrânia a investigar um de seus adversários políticos.

Publicidade

“Parece que os democratas estão me acusando de pegar muito leve com o peru. Mas Bread e Butter, eu deveria dizer que, diferente das outras testemunhas, eu e vocês nos conhecemos.”

Enquanto outros presidentes ocasionalmente garantiram comutações aos perus, começando com Abraham Lincoln, foi um outro presidente republicano, George W. Bush, que deu início ao ato oficial de poupar uma das aves, de acordo com a organização Constitution Center. O antecessor de Trump, o democrata Barack Obama, é creditado por criar a tradição de fazer piadas durante o perdão oficial do presidente.

(Com Reuters)

Publicidade