Clique e assine a partir de 8,90/mês

Trump e Sanders confirmam favoritismo e vencem primárias de New Hampshire

Por Da Redação - 10 fev 2016, 07h21

O bilionário Donald Trump e o senador Bernie Sanders confirmaram o favoritismo e venceram, respectivamente, as primárias dos partidos Republicano e Democrata no Estado de New Hampshire para a eleição presidencial dos Estados Unidos, atraindo o apoio de eleitores descontentes com os políticos tradicionais. Entre os concorrentes republicanos, Trump venceu com boa vantagem – 35,1% dos votos -, seguido pelo governador de Ohio, John Kasich, que obteve 15,9%. A diferença entre os democratas também foi significativa – Sanders ganhou 60% dos votos, contra 38,4% da ex-secretária de Estado Hillary Clinton.

Leia também:

Hillary e Sanders estão empatados em nível nacional, segundo pesquisa

Candidato americano defende quarentena para pessoas que venham do Brasil

Desencantados com a economia e com os políticos de Washington, os eleitores nas duas primeiras prévias da corrida presidencial americana responderam entusiasticamente a candidatos que eles veem como ‘outsiders’ na eleição de 8 de novembro. No causus de Iowa, realizado no dia 1º de fevereiro, Hillary bateu Samders por uma diferença irrisória (49,9% contra 49,5%).

Os resultados desta terça-feira, porém, não conseguiram clarear a confusão sobre quem vai emergir como adversário de Trump. Em Iowa, o senador do Texas Ted Cruz foi o vencedor, com 28% dos votos. Outro destaque foi Marco Rubio, senador pela Flórida, que ficou em terceiro lugar com 23%, logo atrás de Trump (24%). Nas primárias de New Hampshire, o governador de Ohio, John Kasich, com mantém sua campanha em um foco otimista de renovação econômica, foi o pré-candidato com mais votos. O ex-governador da Flórida Jeb Bush e os grandes nomes em Iowa – Cruz e Rubio – foram ofuscados por Kasich, e obtiveram cerca de 11% dos votos cada.

A dúvida também está presente no lado democrata. Uma pesquisa nacional divulgada na semana passada mostrou um empate técnico entre Hillary Clinton (48%) e o senador socialista (45%).

(com agência Reuters)

Continua após a publicidade
Publicidade