Clique e assine a partir de 9,90/mês

Trump considera chamar Ben Carson para comandar Habitação

O ex-pré-candidato do Partido Republicano chegou a dizer que não integraria o futuro governo Trump

Por Da redação - Atualizado em 23 nov 2016, 20h59 - Publicado em 23 nov 2016, 20h45

Depois de anunciar duas mulheres em altos postos de seu governo, o presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, considera o neurocirurgião aposentado Ben Carson para comandar o Departamento de Habitação e Desenvolvimento Urbano do país, segundo o porta-voz de Carson.

Carson, que foi pré-candidato do Partido Republicano à Presidência, chegou a dizer na semana passada que não iria integrar o governo Trump. Logo após a vitória do candidato, no início do mês, especulou-se que Carson poderia ganhar a pasta da Educação ou a da Saúde.

No Twitter, o neurocirurgião republicano deu a entender que pretende aceitar um possível convite. “Há um anúncio iminente sobre o meu papel em ajudar a tornar a América grande novamente”.

Nesta quarta-feira, o republicano, que assume a presidência dos EUA no dia 20 de janeiro, indicou que irá apostar em um gabinete com diversidade: anunciou duas mulheres, uma delas filha de imigrantes indianos, para ocuparem cargos importantes de seu futuro governo.

Continua após a publicidade

A primeira nomeação feminina veio com o anúncio da governadora da Carolina do Sul, Nikki Haley, para representar os Estados Unidos na Organização das Nações Unidas (ONU). Haley é filha de imigrantes indianos e fez duras críticas ao então pré-candidato republicano nas prévias do Partido Republicano.

Mais tarde, o presidente eleito dos Estados Unidos anunciou a advogada Betsy DeVos para comandar a Secretaria de Educação do país. “DeVos é uma brilhante e entusiasmada advogada da área da educação”, disse Trump, por meio de um comunicado.

Na semana passada, Trump confirmou a nomeação de três ultraconservadores para as posições-chave no primeiro escalão do governo. O senador Jeff Sessions chefiará o Departamento de Justiça, o deputado Mike Pompeo ocupará o cargo de diretor da CIA e o general da reserva Mike Flynn foi escolhido como assessor de segurança nacional.

Publicidade