Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Trump afirma que continuará “cuidando” de Cuba após saída de Raúl Castro

Fonte da Casa Branca diz duvidar que Trump fará contato com novo presidente cubano para felicitá-lo

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou nesta quinta-feira que continuará “cuidando” de Cuba após a eleição de Miguel Díaz-Canel como sucessor de Raúl Castro na presidência da ilha, durante uma breve visita a Flórida.

Em resposta às perguntas do público que foi recebê-lo na Estação Naval de Key West, o presidente americano lhes garantiu que “ama Cuba”.

Contudo, uma fonte da Casa Branca disse hoje em Washington que “duvida” que Trump fará algum contato com o novo presidente cubano para felicitá-lo por sua chegada ao poder.

Os Estados Unidos pediram hoje ao novo presidente da ilha que “escute” o desejo do povo cubano por um país “mais livre e democrático”, que melhore sua qualidade de vida e acabe com a “repressão”, e ressaltou que Díaz-Canel tem a opção de dirigir o país para um novo paradigma.

“O novo presidente de Cuba deveria dar passos concretos para melhorar a vida do povo cubano, respeitar os direitos humanos, acabar com a repressão e permitir maiores liberdades políticas e econômicas”, declarou uma porta-voz do Departamento de Estado americano.

Díaz-Canel, de 57 anos, foi eleito nesta quarta-feira pela Assembleia Nacional do Poder Popular da ilha para ocupar a Presidência do país em substituição de Raúl Castro, de 86 anos, que deixa o cargo após dois mandatos.

Estados Unidos e Cuba iniciaram uma tentativa de reaproximação durante o mandato de Barack Obama. O ex-presidente americano chegou inclusive a fazer uma viagem à ilha, em 2016.

A nova administração do presidente Donald Trump, contudo, é abertamente contrária à reaproximação e as tentativas de negociação estão bloqueadas. O atual governo cubano também não tem feito esforços nesse sentido.

(Com EFE)