Clique e assine a partir de 9,90/mês

Tribunal chinês condena político corrupto à morte

Zhang Shuguang, ex-diretor ministerial, foi condenado por receber R$ 18,7 milhões em propinas. Todos os seus bens foram confiscados pelo governo

Por Da Redação - 17 Oct 2014, 12h11

Um tribunal da China condenou à morte nesta sexta-feira o ex-diretor de Transporte do extinto Ministério de Ferrovias do país, Zhang Shuguang, mão direita do ex-titular da pasta, Liu Zhijun, também sentenciado à pena capital no ano passado. Como ocorreu no caso de Liu, a sentença contra Zhang está “suspensa por dois anos”, o que significa que se o preso mostrar bom comportamento na cadeia sua pena pode ser substituída pela prisão perpétua.

A justiça chinesa considerou Zhang culpado de corrupção após receber mais de 47 milhões de yuans (18,7 milhões de reais), através de subornos de companhias com quem fechava contratos públicos entre 2000 e 2011, informou a agência oficial Xinhua. Por causa do crime, Zhang, um dos engenheiros chefes do ministério, teve seus direitos políticos cassados para o resto da vida e todas suas propriedades confiscadas.

Leia também

China investiga ex-chefe da segurança por corrupção

Continua após a publicidade

Número dois do Exército chinês é expulso do PCC por corrupção

Prefeito chinês é expulso do partido por ‘corrupção moral’

Parentes de dirigentes chineses mantêm fortunas em paraíso fiscal

Cruzada – O presidente chinês Xi Jinping embarcou em cruzada contra a corrupção desde que tomou posse em março de 2013, comprometendo-se a agir contra “moscas e tigres” – em referência a funcionários de baixa patente e aos políticos graduados -, não poupando ninguém, independentemente da sua posição. De acordo com a mídia estatal, citando informações mais recentes, pelo menos 108.000 funcionários foram punidos nos primeiros nove meses de 2013.

Continua após a publicidade

(Com agência EFE)

Publicidade