Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Coreia do Norte: tem míssil no céu

Reportagem de VEJA desta semana explica as razões que estão por trás da saga nuclear norte-coreana e por que falharam as tentativas de frear o programa

Foi com um largo sorriso no rosto e com abraços acalorados em seus generais de uniforme cáqui que o ditador da Coreia do Norte, Kim Jong-un, comemorou o lançamento de seu primeiro míssil balístico intercontinental (ICBM, na sigla em inglês), em uma confortável sala de comando escavada ao ar livre.

Segundo a agência estatal da Coreia do Norte KCNA, o projétil foi um recado para os “bastardos americanos”. Kim, então, exortou os cientistas de seu país a “enviar com frequência pequenos e grandes pacotes de presentes para os ianques”, relatou a agência.

A assombração de uma Coreia do Norte munida de armas nucleares de longo alcance persegue os Estados Unidos desde o regime do avô do atual ditador, o comunista Kim Il-sung, que estreou em 1948 a dinastia familiar e aliou seu país com a União Soviética.

O discurso dos Kim é o de que a bomba atômica coloca o isolado país em igualdade de forças com a potência americana, garantindo dessa forma a sobrevivência do regime.

Até agora, nada conseguiu impedir o avanço do programa militarista norte-coreano, que, na semana passada cruzou um novo limiar ao lançar o primeiro míssil capaz de alcançar o Alasca.

 

Para ler a reportagem na íntegra, compre a edição desta semana de VEJA no iOS, Android ou nas bancas. E aproveite: todas as edições de VEJA Digital por 1 mês grátis no Go Read.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. A principal razão das ditaduras comunistas é gerar terror para aqueles que contestam suas escravocracias as quais mantem seus ditadores impunes e milionários.

    Curtir

  2. Reinaldo Favoreto Júnior

    pra que serve a coreia do norte mesmo?

    Curtir

  3. Claudio Cadalço

    A pergunta da revista veja até teria sentido se ao menos a revista fosse ao fundo da história do pais, coréia do norte e coréia do sul e a antiga coréia antes da 2 guerra mundial, mais especificamente antes de 1904 quando foi atacada pelo império japonês. qual a razão do ataque japonês? que familias estavam atrás disso? depois com a divisão por razões óbvias o império americano e russo dividiram novamente o pais, norte e sul, mas tentar entender tudo isso é crucial. porque? vamos fazer outra pergunta, porque os estados unidos mesmo com o império alemão destruído e os japoneses em frangalhos precisaram jogar 2 bombas atômicas no japão? matando em sua maioria MULHERES, CRIANÇAS E IDOSOS? sim porque os jovens haviam morrido na guerra… porque os estados unidos tem 10 porta aviões? qual a sua utilidade militar? LEVAR GUERRA a paises distantes, não tem função de defesa e sim de ataque, é igual a bomba atômica. Americanos são como gafanhotos, por onde passam destroem tudo. infelizmente a revista só fala do ditador koreano, que só esta criando uma bomba atomica e meios de se defender dos americanos. Eu posso apostar um braço, se a siria, libia, iraque tivessem bombas atomicas os estados unidos não tinham atacado esses paises. bem simples essa equação.

    Curtir

  4. Francisco Cioffi

    Tem ….”analista” militar aqui que não sabe porque os E.U.A. tem 10 porta aviões, que na verdade são 19 na Marinha Americana capazes de operar aviões de asa fixa. Um deles esta permanentemente no Estreito de Ormuz garantindo a passagem dos petroleiros na rota aliado Japão, caso contrário, os iranianos já o teriam fechado com sua marinha para efeito de chantagem militar. Aliás se não fosse os E.U.A. estarem armados até os dentes, eles mesmos já teriam sido fatiados e de resto a América do Sul por chineses, russos ou outros regimes menos democráticos. Infelizmente tem gente que não entende isso.

    Curtir

  5. Fernando Jose Brandao

    Nenhum pais representa de fato a maldade e a ganância humana. Quanto aos países, há apenas dois tipos, dominantes e dominados. Admitindo-se que é o povo que constrói o pais, inferimos que países fortes são consequência de povo forte (isentando-me aqui de um julgamento moral).
    Uma pergunta desveladora: Onde vc gostaria de morar, EUA, Coreia do Norte ou Venezuela?

    Curtir

  6. Romulo Vilhena

    Alguns Poe os EUA como os vilões e outros como os mocinhos, eles com certeza tem o dedo em boa parte das guerras dos últimos tempos, eles são a maior indústria de armas do mundo, precisam vender, quando o amigo fala que os EUA usam suas armas para defender o mundo e balela, eles usam para manter a hegemonia, quanto a questão de onde prefere morar e simples, lógico que nos EUA, pois sempre optamos por quem estar ganhando. Quem tem mais poder por consequência tem mais estabilidade.

    Curtir

  7. Lazara Monsef

    Perfeito claudio,perfeito,e que tem gente que gosta de ficar lambendo botas de americanos.

    Curtir

  8. Caro francisco cioffi, amigo vamos analisar os últimos 80 anos de história? ou quer analisar somente o 9/11? Você é uma daquelas pessoas que realmente PENSA que um avião de carreira pode voar no nível do mar (até 200 metros de altitude) numa velocidade superior a 450 nós? ou você acha que um avião feito de aluminio (que inclusive toda aeronave tem tarjetas dizendo não pisar, porque afunda a asa) pode atravessar um prédio de 100 metros de comprimento? https : // www . youtube . com /watch?v=9cvWwIxMbmE&t=36s ) não precisa acreditar em mim… você pode assistir as imagens AO VIVO (RSSSSSSSSSSSSS) feitas pelas emissoras “sérias” do pais que você tanto elogia. Talvez não entenda inglês (mas imagens falam mais que mil palavras)… depois de ver o video…. a gente conversa… pois derrubar 3 prédios num mesmo dia… feitos em treliça de aço ESTRUTURAL não é tarefa para um aviãozinho… e para sua informação (se não tem formação em engenharia), para derreter aço são necessários 3 horas de fogo intenso a uma temperatura superior a 1.800 graus Celsius…. E NÃO 300 graus que foi a temperatura possivel maxima de combustivel aeronautico… então já que você é tão fã dos estados unidos, me responda só isso (SEM XINGAR OU COM ARGUMENTOS NÃO CIENTIFICOS).

    Curtir