Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Socorristas relatam uso de gás tóxico em cidade síria

Ataque com gás cloro ocorreu em cidade próxima ao local onde helicóptero militar russo foi abatido horas antes

Um serviço de resgate da Síria disse que um helicóptero lançou recipientes de gás tóxico na madrugada desta terça-feira em uma cidade controlada por rebeldes na província de Idlib, próxima do local onde um helicóptero militar russo foi abatido horas antes.

O porta-voz da Defesa Civil da Síria informou que 33 pessoas, a maioria mulheres e crianças, foram afetadas pelo gás lançado em Saraqeb. Segundo o grupo de resgate que socorreu as vítimas, o local apresentava forte cheiro de gás cloro, que afeta o sistema respiratório e provoca tosse violenta, dificuldade para respirar, irritação nos olhos, dores de cabeça e no peito e náusea.

LEIA TAMBÉM:
Cinco pessoas morrem em ataque a helicóptero russo na Síria
Maternidade é bombardeada no norte da Síria

A Rússia, que fornece apoio militar ao regime sírio, negou a ocorrência de um ataque químico. De acordo com a rede americana CNN, o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, disse que o ataque do gás cloro é uma mentira fabricada pela imprensa.

Tanto o governo quanto as forças da oposição vêm negando terem usado armas químicas durante a guerra civil de mais de cinco anos. Potências ocidentais dizem que Damasco foi responsável pelo uso de gás cloro e outros ataques químicos.

(Com Reuters)