Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Síria: ONU anuncia 108 mortos e 300 feridos em Hula

Por Louai Beshara - 27 maio 2012, 17h17

O massacre em Hula deixou 108 mortos, anunciou neste domingo o chefe dos observadores das Nações Unidas na Síria, general Robert Mood, ao Conselho de Segurança da ONU.

A ação militar deixou ainda 300 pessoas feridas, disse o general Mood ao Conselho de Segurança.

As autoridades sírias negam a autoria da matança, que deixou a comunidade internacional indignada e levou à convocação de uma reunião do Conselho de Segurança.

Mood informou que as mortes foram provocadas por estilhaços e tiros a queima-roupa, segundo diplomatas.

Publicidade

O general Mood, que dirige a missão das Nações Unidas na Síria com base no plano de paz do enviado internacional Kofi Annan, advertiu para a possibilidade da deflagração de uma “guerra civil” após o incidente em Hula, situada no centro da província de Homs.

Mood fez um apelo no sábado para que o governo sírio abandone o uso de artilharia pesada e que ambas as partes suspendam a violência, em qualquer forma.

Publicidade