Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Rússia ocupou 20% do território da Ucrânia, segundo Zelensky

Volodymyr Zelensky, presidente da Ucrânia, disse que cerca de 100 ucranianos morrem todos os dias no leste do país, enquanto 500 ficam feridos

Por Da Redação Atualizado em 3 jun 2022, 12h51 - Publicado em 2 jun 2022, 10h01

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, afirmou nesta quinta-feira, 2, que um quinto do território de seu país está sob controle da Rússia e a região de Donbas está “quase totalmente destruída”.

“Até agora, cerca de 20% do nosso território está sob o controle dos ocupantes, quase 125 mil quilômetros quadrados. Isso é muito maior do que a área de todos os países do Benelux juntos”, disse Zelensky em fala à Câmara dos Deputados de Luxemburgo, referindo-se à união econômica composta por Bélgica, Holanda e Luxemburgo.

Zelensky também disse que combates permanecem na linha de frente, que se estende por “mais de mil quilômetros”, ao longo dos territórios de Kharkiv até Mykolaiv, no sul do país. Ele acrescentou que a região ucraniana de Donbas, uma vez um dos centros industriais “mais poderosos da Europa”, está devastada.

“Temos que nos defender contra quase todo o exército russo. Todas as formações militares russas prontas para o combate estão envolvidas nesta agressão”, disse Zelensky.

+ Parte da cidade Severodonetsk ‘já é controlada pela Rússia’, diz Ucrânia

Segundo o presidente ucraniano, mais de 30.000 soldados russos foram mortos desde que a guerra começou há mais de três meses. No entanto, o dado não pôde ser checado de forma independente.

Continua após a publicidade

“Isso é maior do que o número de mortos da União Soviética em 10 anos de guerra no Afeganistão, maior do que o número de mortos da Rússia em duas guerras na Chechênia”, declarou Zelensky.

Enquanto isso, ele disse que 100 ucranianos estão morrendo diariamente no leste da Ucrânia, e outras 450-500 pessoas por dia ficam feridas.

+ Moscou concretiza avanços em Donbas, a caminho de conquistar a região

Em Luxemburgo, o líder da Ucrânia pediu sanções adicionais à Rússia, assim como mais armas para apoiar soldados nas linhas de frente. Ele também convidou o primeiro-ministro de Luxemburgo, Xavier Bettel, a visitar Kiev e pediu que os deputados apoiem a entrada da Ucrânia na União Europeia – Zelensky adiantou-se e chamou seu país de “parte de fato da União Europeia”.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)