Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Republicano Rick Perry abandona corrida presidencial americana

O ex-governador do Texas contava com menos de 1% das intenções de voto

O republicano Rick Perry, ex-governador do Texas, desistiu de disputar a presidência dos Estados Unidos nesta sexta-feira e se tornou o primeiro pré-candidato a abandonar a corrida eleitoral pela Casa Branca. O candidato contava com meros 0,8% das intenções de voto, de acordo com o site especializado RealClearPolitics.

“Compartilho esta notícia sem remorsos. Foi um privilégio e uma honra viajar por este país, para conversar com o povo americano sobre suas esperanças e sonhos, para ver que uma sensação de otimismo prevalece apesar de uma época de políticas cínicas”, afirmou o já ex-candidato em discurso na cidade de Saint Louis, no estado do Missouri.

Leia também:

Hillary: “Ficaria encantada” em fazer debate com Trump

EUA: Professor de Harvard entra na disputa pela Casa Branca

Shakira e outros artistas latinos gravarão música contra Donald Trump

Perry é o primeiro pré-candidato presidencial republicano a desistir da intensa disputa dentro do partido – até sua saída do páreo, 17 candidatos concorriam à indicação no Partido Republicano. “Temos uma grande equipe, a melhor de uma geração, por isso me coloco de lado e deixo nosso partido em boas mãos”, considerou o ex-governador, ao dizer que o candidato republicano à Casa Branca deve, acima de tudo, colocar os princípios conservadores além dos valores pessoais.

Perry também se referiu ao atual favorito entre os republicanos para a candidatura, o magnata Donald Trump, e comentou, sem citar seu nome, que “degradar a comunidade de herança hispânica não é só ignorante, mas trai o exemplo de Cristo”.

Em agosto, a imprensa americana revelou que Perry não tinha conseguido recursos suficientes para a campanha. No final de agosto, o presidente da campanha, Sam Clovis, deixou o cargo para trabalhar com Trump.

Por enquanto, Trump lidera as pesquisas de intenções de voto entre os candidatos à indicação do Partido Republicano para as eleições presidenciais de 2016.

(Com EFE)