Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Representantes de EUA e UE deixam plenário da ONU durante discurso de Ahmadinejad

Presidente iraniano chamou potências mundiais de "poderes arrogantes"

Os Estados Unidos lideraram nesta quinta-feira uma retirada em massa do plenário onde é realizada a Assembleia Geral da ONU durante o discurso do presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, que lançou um ataque direto contra as nações ocidentais. O iraniano chamou os EUA e as demais potências ocidentais de “arrogantes”, que defendem os totalitarismos e causam as desigualdades sociais e a recessão econômica global.

Um diplomata americano que acompanhava o discurso abandonou a sala da Assembleia quando o iraniano ainda falava e os 27 representantes da UE o seguiram em um protesto coordenado. O ataque de Ahmadinejad ocorre logo depois de ele se mostrar disposto a interromper a produção iraniana de urânio levemente enriquecido desde que o Ocidente aceite fornecê-lo à República Islâmica

Acusações – Em seu discurso, Ahmadinejad disse que os Estados Unidos são os responsáveis pela crise econômica mundial e usa seu poder militar para invadir e destruir outros países. “Os Estados Unidos usaram os ataques de 11 de setembro para invadir o Afeganistão e o Iraque, matando civis e destruindo cidades”, cravou.

“A maioria dos países não tem responsabilidade na crise atual, mas são vítimas. Os EUA são o grande responsável pela recessão econômica global”, acrescentou, enquanto várias delegações deixavam o plenário da Assembleia em protesto ao discurso do iraniano. O presidente iraniano também defendeu uma “nova ordem mundial”, pois o Conselho de Segurança da ONU é “dominado pelos EUA”.

(Com agências EFE e France-Presse)