Clique e assine a partir de 9,90/mês

Reino Unido mantém quarentena obrigatória para turistas brasileiros

Britânicos elaboraram lista de 59 países isentos dos 14 dias de confinamento em caso de visita ao Reino Unido; Brasil, EUA, China e Rússia ficam de fora

Por Da Redação - 3 jul 2020, 19h09

O governo do Reino Unido decidiu, nesta sexta-feira, 3, manter a quarentena obrigatória de 14 dias mediante entrada no país para viajantes vindos do Brasil, devido ao descontrole da pandemia de coronavírus. De uma lista com 59 nações, os britânicos também excluíram os Estados Unidos, a China e a Rússia da medida que passa a vigorar no dia 10 de julho.

A relação foi divulgada pelo Ministério do Transporte, que afirmou estar sujeita a constante revisão, de acordo com a evolução da pandemia. Entre os países que ganharam passe livre para a Inglaterra estão Alemanha, Espanha, França e Itália – que já haviam sido anunciados anteriormente –, assim como Grécia, Chipre Turquia, Nova Zelândia e Vietnã.

Cidadãos destes países só precisariam passar pelos 14 dias de confinamento caso passem por um país da chamada “zona vermelha” – onde a Covid-19, doença causada pelo coronavírus, está descontrolada – antes de aterrissar nas terras da Rainha. Ou seja, se um alemão der uma passadinha no Brasil, precisará encarar a quarentena na Inglaterra, para eliminar riscos de infecção para os britânicos.

Segundo a emissora britânica BBC, passageiros ainda serão obrigados a fornecer informações de contato na chegada à Inglaterra.

Continua após a publicidade

A quarentena obrigatória do Reino Unido para todo o mundo entrou em vigor no início de junho, em uma tentativa de impedir que o coronavírus entrasse no país à medida que o número de casos estava caindo.

Nesta sexta-feira, o primeiro-ministro, Boris Johnson, disse que estava na hora de relaxar a medida.

“Em vez de colocar em quarentena as chegadas de todo o mundo, apenas as colocamos em quarentena nos países onde o vírus infelizmente não está sob controle”, disse Johnson, em coletiva.

O Ministério das Relações Exteriores deve atualizar suas orientações de viagem no sábado, 4, incluindo a indicação de quais países terão reciprocidade com o Reino Unido e não exigirão que os visitantes britânicos façam quarentena. A Nova Zelândia já informou que não haverá reciprocidade.

Continua após a publicidade

O Reino Unido é um dos países mais atingidos pela Covid-19 no mundo, com 285.787 casos confirmados, e o terceiro maior número de mortos, 44.216, atrás apenas de Brasil – em segundo lugar – e Estados Unidos. Contudo, a pandemia é considerada relativamente estabilizada, com uma média de 495 novos casos na última semana, ou 0,74 novos casos a cada 100.000 habitantes. Além disso, nas últimas 24h, o país reportou 176 mortes.

O Brasil, por sua vez, reporta uma média 38.400 casos diários na última semana, 18,28 casos a cada 100.000 habitantes. Na quinta-feira 2, reportou 1.277 mortes.

A medida, por enquanto, não vale para o resto do reino – Escócia, Irlanda do Norte e País de Gales –, que tem autonomia para tomar decisões. As regiões ainda não divulgaram informações sobre a reabertura de fronteiras. A Escócia e o País de Gales descreveram a medida como uma “tomada de decisões caótica”.

(Com EFE)

Publicidade