Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Rajoy espera formar novo governo dentro de um mês na Espanha

O Partido Popular foi o único a aumentar seu número de cadeiras nas eleições de domingo, mas não atingiu a maioria absoluta

Por Da Redação - 27 jun 2016, 08h07

O primeiro-ministro interino da Espanha, Mariano Rajoy, disse nesta segunda-feira que espera formar um governo de coalizão dentro de um mês, após o seu partido conservador conquistar a maioria das cadeiras nas eleições do último domingo. O Partido Popular (PP) conquistou 137 cadeiras, com 33% dos votos, mais do que as 123 das eleições de dezembro, mas menos do que as 176 necessárias para a maioria absoluta.

Com a turbulência dos mercados financeiros globais, o partido de Rajoy está sob pressão para encontrar apoio dos socialistas, que ficaram em segundo lugar, e o Cidadãos, um partido menor, de modo a formar um governo estável. “Tenho que tentar conseguir uma maioria para governar, porque sem isso, fica muito difícil”, disse Rajoy. “Acredito que dentro de um mês possamos ter um acordo sobre o básico. Não faria sentido perder tempo por vários meses”.

Leia também:

Rajoy reivindica direito de governar e se diz disposto a diálogo com partidos

Publicidade

Partido Popular vence eleição na Espanha e chega a 136 assentos, mostra resultado parcial

Os espanhóis voltaram às urnas seis meses após um pleito histórico que pôs fim ao bipartidarismo no país, com a entrada em cena de dois novos partidos, Podemos e Cidadãos, porém, falhou em criar um Parlamento capaz de chegar a acordos e tomar decisões. Em meio à incerteza política na Europa após a decisão do Reino Unido de sair da União Europeia, o PP se apresentou como uma garantia de “estabilidade” e foi o único a ganhar terreno em relação às eleições de dezembro.

(Com agência Reuters)

Publicidade