Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Navios da China e Filipinas quase batem, elevando tensão no Mar Meridional

O capitão da BRP Sindangan, embarcação de patrulha filipina, teria desligado o motor e recuado para evitar acidente

Por Da Redação
Atualizado em 6 out 2023, 18h34 - Publicado em 6 out 2023, 18h33

O conturbado Mar da China Meridional foi palco nesta sexta-feira, 6, de uma quase colisão entre navios da China e das Filipinas. Segundo a agência de notícias Reuters, o capitão da BRP Sindangan, embarcação de patrulha filipina, teria desligado o motor e recuado para evitar o acidente, enquanto a guarda costeira chinesa anunciou, por meio de um megafone, que estava partindo da região.

“De acordo com as leis internacionais e nacionais das Filipinas, estamos prosseguindo”, teria respondido um membro da tripulação. “Solicitamos que se mantenha afastado do nosso caminho.”

O disputado Mar da China Meridional é compartilhado por uma gama de territórios que, além de China e Filipinas, incluem Taiwan – considerada uma província rebelde por Pequim –, Macau, Malásia, Brunei, Indonésia, Singapura, Tailândia, Camboja e Vietnã. No entanto, o governo do presidente chinês, Xi Jinping, reivindica o domínio de toda a extensão das águas, enquanto países vizinhos procuram defender seus direitos soberanos nas zonas econômicas exclusivas (ZEE).

+ China instala barreira flutuante em área do mar disputada com as Filipinas

O navio da guarda costeira filipina estava escoltando barcos menores, que transportavam suprimentos para soldados a bordo do Sierra Madre, um navio encalhado na ilha de recifes Second Thomas Shoal desde em 1999, que serve como base para a Marinha das Filipinas. A embarcação, administrada inicialmente pelos Estados Unidos, também foi utilizada na Segunda Guerra Mundial (1939-1945).

Continua após a publicidade

“Eles [os chineses] realizaram manobras perigosas e operações de bloqueio para impedir as nossas operações rotineiras de fornecimento de suprimentos às nossas tropas militares”, disse Jay Tarriela, da guarda costeira filipina, ao defender o direito de seu país de explorar suas ZEE.

A presença de militares na carcaça enferrujada é fonte de dor de cabeça para China. O país demanda que os restos do navio sejam retirados do recife, já que considera a região como parte das suas águas. Com canhões de água, o exército chinês tem tentado, a todo custo, impedir que os soldados lá estabelecidos recebam suprimentos. Pequim também implementou navios modernos na área para que a guarda costeira possa realizar operações de vigilância.

As relações entre Manila e Pequim azedaram ainda mais neste ano. Em maio, o presidente filipino, Ferdinand Marcos Jr., fez a primeira visita à capital americana, Washington, em mais de 10 anos. Em conversa com o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, ele procurou tratar do que define como “a situação geopolítica mais complicada do mundo no momento”: as relações China-Filipinas.

Na ocasião, Biden reforçou protegeria seu aliado caso ocorressem ataques “em qualquer parte do Mar da China Meridional”. Os países são signatários de um Tratado de Defesa Mútua.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.