Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Putin alerta Ucrânia a evitar ação militar no leste durante Copa do Mundo

Presidente russo participa de um programa de perguntas e respostas ao vivo na televisão

Por Da Redação 7 jun 2018, 16h19

O presidente russo, Vladimir Putin, alertou a Ucrânia nesta quinta-feira (7) para “consequências muito sérias para o Estado ucraniano” se Kiev iniciar uma ação militar contra rebeldes pró-Moscou no leste da Rússia durante a Copa do Mundo, que começa na semana que vem.

Zakhar Prilepin, escritor russo que aconselha os rebeldes da região separatista de Donetsk, que tem apoio de Moscou, pediu a Putin para comentar a possibilidade de a Ucrânia iniciar uma ação militar durante o torneio, ao participar de um programa de perguntas e respostas ao vivo na televisão com o presidente.

“Espero que não haja nenhuma provocação, mas, se acontecer, acho que teria consequências muito sérias para o Estado ucraniano em geral”, disse Putin.

A Rússia vai sediar a Copa do Mundo entre 14 de junho e 15 de julho em 11 cidades, inclusive Rostov-on-Don, situada a cerca de 100 quilômetros da fronteira com a Ucrânia.

Mais de 10.000 pessoas morreram desde abril de 2014 em um conflito que opõe forças ucranianas e separatistas apoiados pela Rússia no leste da Ucrânia. Confrontos intermitentes persistem, apesar de um cessar-fogo nacional e esforços de paz diplomáticos.

Economia

Também durante sua maratona de perguntas e respostas na televisão ao vivo, Putin tentou tranquilizar os russos a respeito dos rumos da economia.

Continua após a publicidade

Putin, que se reelegeu com facilidade em março, usa a conversa anual por telefone com cidadãos desde 2001 para se apresentar como alguém que resolve problemas internos resolutamente e defende os interesses da Rússia com firmeza no palco global.

Críticos dizem que o evento, realizado antes da Copa do Mundo, é uma encenação concebida para que os russos tenham uma válvula de escape e a sensação fugaz de que podem influenciar uma burocracia inflexível.

Putin e seus assessores dizem se tratar de uma ferramenta indispensável para avaliar o sentimento público e se inteirar dos problemas reais do povo.

“Estamos indo na direção certa”, disse Putin. “Estamos em uma trajetória de crescimento econômico estável. Sim, é um crescimento modesto, mas não está diminuindo”.

Putin disse a um homem que ligou do volante do caminhão que concorda com ele que os preços dos combustíveis estão subindo rápido demais. “É inaceitável”, disse Putin. O Banco Central russo prevê um crescimento econômico de 1,5 a 2% neste ano.

Neste ano, Putin dispensou a plateia de estúdio costumeira, respondeu perguntas por mensagem de texto e vídeo e se mostrou pronto a enviar ordens em tempo real a governadores regionais, ministros de governo e chefes de estatais que foram exibidos em telões sentados diante de suas mesas à espera de suas instruções.

Membros do público encaminharam cerca de 2 milhões de perguntas, segundo a TV estatal, muitas delas disponíveis em um site criado para a ocasião.

(Com Reuters)

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)