Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Por turbulência, avião faz pouso de emergência e 37 ficam feridos

Boeing da Air Canada viajava de Vancouver para Sydney, mas teve que desviar sua rota e pousar no Havaí; passageiros foram jogados contra teto da aeronave

Ao menos 37 pessoas ficaram feridas a bordo de um voo da companhia Air Canada depois que o avião foi atingido por forte turbulência e foi obrigado a fazer um pouco de emergência no Havaí nesta quinta-feira 11.

Segundo as primeiras informações divulgadas, 30 passageiros tiveram que ser levadas ao hospital de Honolulu, capital do Havaí, após o pouso. Entre eles, nove tiveram ferimentos graves.

O Boeing 777-200 da Air Canada viajava de Vancouver para Sydney, mas teve que desviar sua rota por causa da forte turbulência que atingiu a aeronave durante o trajeto.

Segundo a rede de TV do Havaí KTIV, ao menos metade dos ocupantes não estava com os cintos afivelados durante o incidente. O avião levava 269 passageiros e 15 tripulantes.

Algumas pessoas relataram que a cabine do avião ficou ensanguentada e marcada depois que muitos passageiros bateram no teto da aeronave. “As pessoas voaram”, contou Jess Smith à emissora havaiana KHON. “Todos nós atingimos o teto e tudo caiu”.

Alex Macdonald, de Brisbane, na Austrália, disse à emissora canadense CBC News que os passageiros estavam “extremamente chocados”.

“Eu vi as pessoas à minha frente batendo contra os compartimentos de bagagem e, em seguida, sendo jogadas de volta em seus assentos”, relatou ela.

Fotos tiradas dentro da aeronave mostram que as máscaras de oxigênio foram liberadas e os carrinhos usados para serviço de bordo foram jogados durante o incidente. Um passageiro postou no Instagram uma foto em que aparece usando protetores cervicais no aeroporto.

View this post on Instagram

Unexpected holiday in Hawaii

A post shared by Sam Rattanasone (@sam_rattanasone) on

Os integrantes de uma banda country australiana chamada Hurricane Fall também estavam no voo. O conjunto afirmou em uma postagem no Facebook que seu vocalista sofreu ferimentos no braço e no cotovelo, mas já foi liberado do hospital.

À emissora BBC, a Air Canada afirmou que o Boeing 777-200 passou por uma “turbulência de céu claro” a 36.000 pés de altitude (cerca de 11 km). O fenômeno ocorre quando há poucos indicativos de instabilidade na rota do avião.

Em casos como esse, nem sempre o piloto da aeronave tem tempo de ligar o aviso de atar os cintos ou avisar a tripulação sobre qualquer anormalidade.

A Autoridade Federal de Aviação dos Estados Unidos (FAA, na sigla em inglês) afirmou que a própria tripulação da Air Canada solicitou apoio médico por causa do episódio.