Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Popularidade de Merkel despenca após ataques na Alemanha

Menos da metade dos entrevistados disseram estar satisfeitos com o trabalho da chanceler alemã

Após uma sequência de ataques na Alemanha, a aprovação da chanceler Angela Merkel despencou – sobretudo em relação à política de refugiados promovida pelo governo -, aponta uma pesquisa publicada nesta quinta-feira.

De acordo com a enquete da emissora ARD TV, 47% dos entrevistados disseram estar satisfeitos com o trabalho de Merkel, 12 pontos porcentuais abaixo do índice de julho.

Essa foi a segunda pior avaliação de Merkel, desde que foi reeleita em 2013. Em fevereiro de 2016, 46% dos entrevistados tinham opinião favorável.

LEIA MAIS:
Autor de explosão na Alemanha era sírio que teve asilo negado
Refugiado sírio é preso na Alemanha após matar uma mulher
Vingança teria motivado ataque em trem na Alemanha

Nessa última pequisa, apenas 34% disseram estar satisfeitos, ou muito satisfeitos, com a política de boas-vindas aos refugiados promovida pelo governo – o resultado mais baixo nessa questão desde outubro, quando a pergunta começou a ser incluída na pesquisa mensal. Já 65% afirmaram estar insatisfeitos com a política.

O  primeiro-ministro da Bavária, Horst Seehofer, crítico ferrenho da política migratória do governo apesar de ser um dos aliados de Merkel, viu sua popularidade pular de 11% para 44%.

Os primeiros ataques na Alemanha aconteceram em julho, e tiveram sua autoria reivindicada pelo grupo Estado Islâmico. Três dos agressores tentavam obter asilo no país.

Alguns dias depois dos dois ataques, Merkel continuou a defender sua política migratória, repetindo o “Podemos fazer isso”, usado por ela pela primeira vez em 2015. Naquele ano, a Alemanha acolheu mais de um milhão de imigrantes.

Merkel deve concorrer a um quarto mandato nas eleições gerais previstas para daqui a um ano.

(Com AFP)